Inicio / Noticias / A LEMBRANÇA DE JOÃO PAULO II NA HORA DO ADEUS

A LEMBRANÇA DE JOÃO PAULO II NA HORA DO ADEUS

Nele, com ele e por ele, nos sentimos, no quotidiano da sua Missão de Sucessor de Pedro, na humanidade solidária de uma mão sempre estendida a milhões e milhões de mãos e almas carentes desse gesto, no sorriso — mensagem penetrantemente boa e no sofrimento e resignação, tão ao jeito daquela outra acontecida desde o Pretório até ao Suspiro Final, com que se houve até à chamada ao Pai de Misericórdia, de Justiça e de Amor. Foi há um ano e parece-nos que aconteceu há momentos quando, urbi et orbi» (à cidade e ao mundo) foi anunciado que o «Peregrino da Paz» caminhara para a viagem final até à Ressurreição acontecida em Jesus Cristo. Fechara-se mais um ciclo, que contudo e sem paradoxos, continuará sempre aberto no testemunho da sua lembrança, do seu evangelho de amor e do seu exemplo marcante. Também, passe a abismal diferença que existe, entre os autores e fautores em apreço, encerra-se, para nós, um ciclo nesta responsabilização de chefia da Redacção do Semanário Diocesano «Folha do Domingo» que nos fora confiada pelo hoje Bispo Emérito do Algarve, D. Manuel Madureira Dias. Hemos de continuar, como desde 1948, já lá vão sessenta anos, ainda que com outras funções e na obediência ao Pastor que o Senhor nos confiou, o Bispo Diocesano D. Manuel Neto Quintas, a servir a Igreja do Algarve, através deste meio de comunicação que é evangelização em permanência nesta Terra de Missão. Ao Director Cessante, o Diácono Dr. Mendes Marques, o testemunho da nossa gratidão reconhecida e da muita estima redobrada setenta vezes sete por estes anos de vivermos em uníssono a mesma apaixonante aventura de fazer, semana a semana, a «Folha do Domingo». Aos Irmãos, a quem foi confiada a missão de nos renderem, duas dedicações plenas à Diocese, os novos Director Samuel Mendonça e Chefe de Redacção, Diácono Dr. Luís Galante, apenas e só que com eles hemos de continuar, enquanto o entenderem, em prol da Igreja e do Reino de Deus.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …