Terça-feira 22 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / Igreja algarvia celebrou sacramento do amor e da vida

Igreja algarvia celebrou sacramento do amor e da vida

O Bispo do Algarve, no final da procissão eucarística que uniu, pelas ruas da baixa, a Sé Catedral à igreja matriz de São Pedro, salientou a Eucaristia como sacramento de amor no qual Cristo continua a dar–se a si mesmo. O Bispo diocesano explicou que a atitude de “louvor e acção de graças” é o “distintivo” daquela solenidade. Uma “manifestação pública de fé”, destacou o Prelado como a razão de ser da solene procissão realizada pelos muitos fiéis que encheram por completo o Largo de São Pedro, entre ao quais as muitas crianças da vigararia que naquele dia realizaram a sua primeira comunhão. “A procissão oficial e por excelência da liturgia da Igreja, porque nela se venera a adora o Senhor Jesus, presente na Eucaristia”, “não se trata de uma procissão de carácter vistoso exterior, mas sim de reconhecimento público do triunfo de Cristo, presente na Eucaristia, sobre todas as formas de morte”, explicou o Bispo do Algarve. D. Manuel Quintas, que frisou que a celebração daquela solenidade “conduz àquela Ceia Pascal que anualmente invocamos em Quinta–feira Santa, na qual Jesus celebrou a sua última Páscoa com os discípulos e instituiu a Eucaristia”, sublinhou que “Cristo, na Eucaristia, dá–nos uma lição permanente de um amor levado até ao extremo, um amor sem medida”. “A Eucaristia é mistério de fé, é fonte de amor e de vida, é alimento de vida eterna, é pão partido para a vida do mundo, é vida entregue ao serviço dos outros”, destacou o Bispo diocesano, considerando que “ao comungarmos do Corpo e Sangue de Jesus vamo-nos tornando participantes da vida divina de modo sempre mais adulto e consciente”. “Não é o alimento eucarístico que se transforma em nós, mas somos nós que acabamos misteriosamente mudados por Ele. Cristo alimenta-nos unindo-nos a Si. Esta novidade que a Eucaristia introduz na vida do cristão, deve levá-lo a viver ao estilo de Jesus”, elucidou. D. Manuel Quintas sublinhou que “alimentar-se da Eucaristia é aprender a lição de que a vida só é vida em plenitude se vivida com amor”. Por isso, considerou o Bispo do Algarve, “a Eucaristia impele todo o que acredita em Cristo a fazer-se pão repartido para o outros e consequentemente a empenhar-se num mundo mais justo e fraterno”. “A Eucaristia conduz sempre ao amor concretamente vivido e ao serviço aos outros”, acrescentou. A terminar, o Pastor da diocese algarvia interpelou a imensa multidão que tinha diante si a renovar a sua fé na “presença real de Cristo na Eucaristia”. “Cultivemos sempre mais o amor pela Eucaristia, pela participação comunitária na missa dominical, pelo incremento e participação na adoração eucarística nas nossas paróquias, pela visita frequente ao Santíssimo Sacramento. Não há verdadeira renovação pessoal e comunitária sem reverência à Eucaristia. A Eucaristia aponta sempre para a comunidade e para a caridade, o amor”, concluiu o Bispo do Algarve, lembrando que “da intensidade da vida eucarística de cada cristão e de cada comunidade pode medir a qualidade da sua comunhão fraterna e autenticidade do seu compromisso missionário”. “Só uma Igreja autenticamente eucarística é e será sempre uma Igreja missionária”, finalizou o Prelado. Antes mesmo do cortejo eucarístico, teve lugar a consagração das crianças da vigararia de Faro ao Santíssimo Sacramento, um momento de festa e de alegria dos mais novos, seguindo-se a oração de vésperas presidida pelo Bispo do Algarve.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …