Inicio / Noticias / Padre David Sequeira distinguido com a «Medalha de Ouro de Tavira»

Padre David Sequeira distinguido com a «Medalha de Ouro de Tavira»

A imposição deste galardão que reconhece a acção pastoral, social e cultural desenvolvida ao longo de quase quarenta anos pelo padre David Sequeira, decorreu durante uma sessão solene realizada no salão nobre dos Paços do Concelho, em Tavira e presidida por José Macário Correia, presidente da autarquia. O homenageado, cuja plena dedicação ao sacerdócio é um testemunho vivo de uma vocação concretizada, nasceu na freguesia de Pera (Silves), em 28 de Julho de 1931 e ingressou no Seminário Diocesano de São José, em Faro, havendo sido ordenado a 2 de Setembro de 1956, na Sé Catedral de Faro pelo então Bispo Diocesano D. Frei Francisco Fernandes Rendeiro. Foi então colocado naquele Seminário como Perfeito, Professor de várias disciplinas e responsável pelo Sector da Música. A partir de 1962 desloca-se para Roma, para estudar no Instituto de Música Sacra, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, distinguindo-se quer como intérprete bem como compositor de apreciadas obras, de inspiração religiosa ou de temática algarvia, bem como conhecidas harmonizações que merecem destaque a nível internacional. De regresso a Portugal e depois de retomar a cátedra no Seminário e exercer o ensino na Escola Tomás cabreira, por Provisão do Bispo do Algarve, D. Júlio Tavares Rebimbas foi nomeado Pároco de São Tiago de Tavira. Após concluir a licenciatura em Filologia Românica na Universidade Clássica de Lisboa ingressou como professor efectivo na Escola Secundária de Tavira. Refira-se ainda que exerceu as funções de Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Tavira e de Administrador Paroquial da Luz de Tavira. A juventude e o desporto têm-lhe merecido, desde sempre, um fervoroso zelo apostólico, já que foi assistente do CNE – Corpo nacional de Escutas, responsável pelo futebol de formação do Desportivo de Tavira, entusiasta praticante do ténis de mesa e fundou o Coral Juvenil Nova Esperança (1987), hoje uma das grandes referências da vida cultural tavirense. Neste breve passar pelo currículo do padre David Sequeira não se pode olvidar a sua acção decisiva na fundação e manutenção do quinzenário «Jornal do Sotavento». Também nesta efeméride o município de Tavira distinguiu 26 funcionários da autarquia com a «Medalha de Bons Serviços» com o «Grau Cobre» (20 anos) e «Grau Prata» (30 anos), sendo atribuído o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses ao comandante dos Bombeiros Municipais de Tavira, Dionísio Casanova Viegas e a «Medalha de Mérito Municipal» (Grau Cobre) a quatro outros cidadãos – D. Maria José da Palma Brito Baptista, natural de Cachopo e que há 54 anos foi co-fundadora da Conferência de São Vicente de Paula, desenvolvendo durante mais de meio século uma meritória acção em prol dos tavirenses mais desfavorecidos; o jornalista e investigador da História do Algarve, nascido em Tavira, Ofir Renato das Chagas, autor de vários livros (Espaço de Tavira, Algarve e Andaluzia no Itinerário de Dom Paio Peres Correia, Remexido – Guerrilheiro do Algarve, Tavira a Sorrir e Tavira – Memórias de uma cidade e foi co-fundador e director dos jornais «O Tavira» e «Lestalgarve»; Dr. José da Silva Marques, natural de Benguela (Angola), licenciado em Ciências Sociais e Políticas pela Universidade Técnica de Lisboa e que desde 1984 preside ao Conselho de Administração da benemérita Fundação Irene Rolo, em Tavira e Bartolomeu Cid dos Santos, conhecida figura dos meios artísticos europeus e que, em Tavira, no campo das Artes tem desenvolvido uma meritória acção.

Verifique também

‘Passeio Pais e Filhos’ para famílias de Portimão aliou espiritualidade, convívio e natureza

Aliar a espiritualidade, ao convívio e à natureza foi o propósito da iniciativa proposta no …