O bispo do Algarve apresentou no passado dia 27 de janeiro o Comité Organizador Diocesano (COD) para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Lisboa em 2022.

Membros do Comité Organizador Diocesano do Algarve para a Jornada Mundial da Juventude 2022 em Lisboa

A apresentação teve lugar no final do encontro de oração na Sé de Faro que assinalou um ano sobre a conclusão da JMJ do Panamá, onde foi anunciado que Portugal seria o país organizador da próxima edição daquele encontro mundial da juventude católica com o papa.

D. Manuel Quintas anunciou que, para além de João Costa, delegado diocesano ao Comité Organizador Local para a JMJ de Lisboa, o COD é ainda constituído por Vânia dos Santos (do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil), por Andreia Baptista (em representação dos movimento dos Convívios Fraternos), por Vanda Brazona e João Ramalho (em representação do Corpo Nacional de Escutas), por Gonçalo Santos (em representação do Setor da Catequese da Infância e Adolescência), por João Mendonça e pelos padres Nelson Rodrigues e Tiago Veríssimo, assistentes.

O prelado explicou que o objetivo do COD é organizar a diocese algarvia para a participação na JMJ. “Para nós a jornada já começou, já estamos a caminho. O trabalho está a ser feito. Dentro dessa preparação pediu-se que cada diocese tivesse um Comité Organizador Diocesano”, afirmou, acrescentando que também foi pedido que em cada diocese fossem criados “comités organizadores locaisvicariais e paroquiais” com vista à preparação do acolhimento dos jovens que venham participar nas pré-jornadas.

“O Algarve é muito apelativo, por isso é possível que muitos peçam para vir para cá. Virão se nos disponibilizarmos para isso e eu penso que é muito bom disponibilizarmo-nos para as pré-jornadas porque é muito enriquecedor”, afirmou D. Manuel Quintas, considerando que a presença de jovens de outros continentes nas paróquias algarvias ajudará à sensibilização de todos para a participação na JMJ de Lisboa.

Igreja algarvia assinalou aniversário da conclusão da JMJ do Panamá com o pensamento na de Lisboa em 2022 [c/vídeos🎦]