Inauguracao_capela_salema (8)
Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve benzeu no passado sábado a nova capela da comunidade de Salema, pertencente à paróquia de Budens.

O novo espaço de culto, dedicado a Nossa Senhora dos Navegantes, que foi naquele dia inaugurado era a antiga Escola do Ensino Básico da Salema, cedido a título gratuito em 2013 pela Câmara de Vila do Bispo à paróquia, através de um protocolo de colaboração estabelecido em 2013 entre as duas partes e vigente por 25 anos, renovável por iguais períodos.

No sábado, na eucaristia que antecedeu a sessão protocolar da inauguração, o bispo do Algarve destacou a “presença tão numerosa de tanta gente”. “Isto é a prova de que a decisão de ter reservado este espaço para aquilo que nós hoje estamos a celebrar, foi uma boa decisão”, afirmou D. Manuel Quintas, considerando que a “muito oportuna decisão” “responde não apenas a um desejo, mas a uma necessidade da população de Salema”. “É sinal de lucidez tomarem decisões destas, interpretarem o sentir de uma população e corresponderem a esse sentir”, acrescentou ainda o prelado na cerimónia de inauguração, manifestando a sua “gratidão” à autarquia, não apenas pela cedência do edifício, mas também pelo apoio logístico e financeiro prestado na concretização das obras de adaptação.

O bispo do Algarve, que considerou o novo templo “muito acolhedor”, parabenizou aqueles que “souberam dar o tom adequado, transformando-o num espaço que convida à interiorização, oração e recolhimento”. “Este espaço deve ajudar-nos a sermos melhores na nossa vida. Se entramos com o coração amargurado porque temos dificuldade em perdoar alguém ou a pedir perdão, devíamos sair daqui transformados e decididos a pedir perdão e a perdoar para que Deus também nos perdoe. Este espaço também nos permite acolher a força que nos vem de Deus, a proteção que nos vem dos santos e isso tudo nos ajuda e nos dá outro alento na nossa vida e outra capacitação para sermos construtores deste reino que Jesus veio inaugurar”, complementou.

Salientou ainda que, “quando há união, boa vontade, generosidade, espírito de doação e de entrega, mesmo aqueles projetos que parecem mais impossíveis conseguem-se realizar”, D. Manuel Quintas exortou para o futuro ao mesmo “empenho” tido na criação da nova capela.

Na eucaristia, após a saudação à comunidade, o bispo diocesano benzeu a água e, para além do povo, aspergiu as paredes da nova capela. Antes da proclamação das leituras, houve uma referência ao ambão e depois da liturgia da palavra, seguiu-se a bênção do altar. Após a comunhão decorreu a bênção do sacrário.

No final da celebração, o padre José Manuel Pacheco, pároco de Budens, recordou o trabalho dos antigos priores na concretização de um sonho antigo. “Salema, há um século que sonhava com esta capela. A obra nasceu porque o homem sonhou. Salema é Igreja com provas dadas, por isso quis ter uma igreja. Quis ter uma igreja porque sabe ser Igreja. Olhando para o passado, Salema tem o que merece e o esforço será recompensado. Agora que este sonho se torna realidade vamos construir aquilo que somos, vamos construir a Igreja”, afirmou.

Na sessão protocolar, que teve início com o descerramento da lápide de inauguração, o presidente da Câmara de Vila do Bispo evidenciou o que levou a autarquia a ceder a antiga escola à paróquia. “Os atos religiosos ocorriam numa moradia municipal com poucas condições”, recordou Adelino Soares, lembrando também que, tal como aquele espaço, também a atual sede do Clube Recreativo Praia da Salema serviu em tempos como escola primária durante a semana e de capela ao fim de semana.

As obras de adaptação da nova capela custaram 50 mil euros, tendo sido comparticipadas em 15 mil euros pela Câmara Municipal, que também canalizou para aquele fim a receita de festas promovidas na freguesia piscatória, e pelo Clube Recreativo Praia da Salema em 4 mil euros.

A tarde da inauguração terminou com um convívio realizado numa tenda junto à capela, com atuação de um grupo de ingleses que pertence à comunidade da Salema, de um grupo da paróquia de São Teotónio (Diocese de Beja), do coro da irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Bispo e do fadista Ricardo Neto.

no images were found