Encerramento_visita_pastoral_alte_ameixial_querenca (18)
Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve terminou no último domingo a visita pastoral às paróquias de Alte (incluindo a comunidade de Benafim), Ameixial e Querença (incluindo a comunidade de Tôr), iniciada no passado dia 28 de fevereiro, lembrando que todos são chamados a celebrar com alegria a sua fé, independentemente da idade que tenham.

“Deus quer-nos como Pai, aceita-nos como filhos em todas as idades, não apenas quando somos crianças, adolescentes ou jovens na força da vida. Em todas as idades somos chamados a celebrar com alegria a nossa fé”, afirmou D. Manuel Quintas na eucaristia de encerramento da visita em Querença, constatando que “as populações do interior vão ficando cada vez mais frágeis”. “Gostava de vos encorajar a prosseguirdes. Olhemos para aquilo que temos e aquilo que temos somos nós, com as nossas fragilidades, com as nossas limitações”, complementou.

O prelado disse ter sido “muito bom ver o grupo de pessoas que estão firmes nesta fé”, apoiando o padre Carlos Matos, pároco das três paróquias, “e que sabem, dentro das próprias contingências, ultrapassar as limitações” que sentem. D. Manuel Quintas agradeceu a “disposição e disponibilidade” e o “entusiasmo” em relação à igreja que “está sempre acolhedora e bonita”, exprimindo essa “alegria de celebrar a fé e de a testemunhar”. “Isso é estimulante para mim. Continuai dessa maneira e desse modo”, acrescentou, exortando igualmente na eucaristia de encerramento em Alte a que outros também se disponibilizem a apoiar o pároco dentro das suas possibilidades.

Ali destacou também o crescimento na fé proporcionado por esta visita. “Foi possível crescermos na nossa fé e acertarmos o nosso passo com a pessoa de Cristo, através da palavra que nos foi dirigida”, afirmou D. Manuel Quintas, destacando as vias-sacras em que participou todas as noites nos diversos lugares que fazem parte daquela paróquia.

Nas duas missas agradeceu o modo como foi acolhido. “Senti-me em casa. Foi muito bom para mim poder conhecer melhor estas paróquias e estas comunidades”, afirmou, agradecendo também a generosidade para com o Seminário da Diocese do Algarve que motivou a doação de diversos bens alimentares e também de azeite para a bênção e consagração dos óleos na Missa Crismal de Quinta-feira Santa que serão depois usados durante o próximo ano na administração dos sacramentos do Batismo, Crisma, Ordem ou Santa Unção, ou na dedicação dos altares ou de novas igrejas.

Esta foi a primeira visita pastoral de D. Manuel Quintas neste ano de 2015/2016. Ao longo da semana, o prelado presidiu ainda a orações e reuniu-se com os conselhos económicos e restantes agentes que desempenham os diversos ministérios. Na comunidade de Benafim encontrou-se também com as crianças da catequese, seus pais e catequistas.

O prelado visitou ainda doentes, os lares de Alte, Ameixial e Tôr, o Centro Comunitário de Benafim, a Sociedade Recreativa da Tôr, as escolas EB1 de Alte, de Benafim, de Querença e da Tôr, a Casa da Criança de Alte, as uniões de freguesias de em Querença e na Tôr, as juntas de freguesia de Alte e Ameixial, o Pólo Museológico de Alte, a Escola Profissional de Alte e a Fundação Dr. Manuel Viegas Guerreiro.

Ao longo do presente ano pastoral, D. Manuel Quintas visitará ainda as paróquias de de Boliqueime, Ferreiras e Paderne, de 24 de abril a 8 de maio.

O Código de Direito Canónico estabelece que os bispos têm a obrigação de visitar toda a diocese ao menos a cada cinco anos, podendo, em caso de necessidade, delegar essa tarefa no prelado coadjutor ou auxiliar, ou ainda num padre.

no images were found