Mais de 80 participantes, incluindo as duas equipas de seis formadores cada uma, que contam com dois sacerdotes e um diácono, estão envolvidos nestes cursos que tiveram agora a primeira sessão e que constam do plano de acção da Junta Regional e que decorreram em Ferragudo, no Centro Pastoral e Social da Diocese do Algarve. Os formandos – dirigentes, candidatos a dirigentes e caminheiros – são oriundos de agrupamentos e agrupamentos em formação, do concelho de Faro (São Pedro, São Luís, Conceição de Faro e Sé), Tavira, Portimão, Lagos, São Bartolomeu de Messines, Ferragudo, Praia do Carvoeiro, Olhão, Armação de Pêra, Alvor, Albufeira, Paderne, Quelfes, Boliqueime, Quarteira, Algoz e Aljezur. A Junta Regional do Algarve do CNE já tinha promovido, nos passados dias 27 e 28 de Setembro, um CI (Curso de Iniciação), destinado a adultos ainda fora do escutismo mas empenhados na vivência da Igreja e interessados em conhecer o movimento. Nessa sequência, e nesta nova etapa da vida do CNE – Algarve, realizou-se no dia 31 de Outubro uma sessão prévia do CIP, com candidatos a dirigentes qualificados com o CI e caminheiros investidos. Composto por quatro sessões (a última das quais em acampamento), a formação do CIP dos dias 8 e 9 de Novembro incidiu principalmente sobre quatro vertentes: o desenvolvimento da criança, do adolescente e do jovem; a família e a sociedade; a co-educação; os valores do movimento. Quanto ao CAP, que qualifica como chefes de unidade dirigentes já investidos e a trabalhar nos agrupamentos, iniciou-se pelo chamado “tronco comum” e a primeira sessão decorreu igualmente após uma sessão prévia realizada no dia 30 de Outubro. No fim de semana de 8 e 9 de Novembro foi ministrada formação nos seguintes domínios: finalidades e valores do movimento; o chefe de unidade e a equipa de animação. A segunda sessão de ambos os cursos decorrerá igualmente em Ferragudo, nos próximos dias 6 e 7 de Dezembro. Terminada a fase do “tronco comum”, o CAP será dividido em quatro cursos específicos, um para cada uma das quatro secções etárias do CNE, que decorrerão em 2009.