Encontro_vocacional_olhao_2016 (25)
Foto © Samuel Mendonça

O Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Algarve está a promover encontros vocacionais para ajudar adolescentes e jovens a descobrir o lugar e o sentido da sua vida na criação de Deus.

As iniciativas, que têm como tema “A Criação como Vocação”, realizaram-se já para os jovens das paróquias que constituem as vigararias de Portimão e Faro, respetivamente nos dias 13 e 20 deste mês nas paróquias da Mexilhoeira da Carregação onde estiveram cerca de 35 participantes e de Olhão onde estiveram cerca de 90 participantes.

No passado sábado, no encontro para os jovens do 7º ao 11º ano de catequese que teve lugar em Olhão no centro paroquial, o padre Pedro Manuel, diretor do Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Algarve, começou por lembrar que todos são “chamados à vida” e que “a casa comum que é o mundo também deve ser um sítio agradável onde as vidas acontecem por amor”. “A minha vida e a vossa, desde o momento em que nascemos, é uma resposta: resposta ao impulso de amor dos nossos pais, resposta ao impulso da natureza quando nascemos e resposta ao impulso natural que é o nosso crescimento. Somos chamados – e vocação vem daí, de chamar –a descobrir diariamente qual é o nosso lugar e qual o sentido da nossa vida”, sustentou o sacerdote.

Depois de assistirem a uma projeção com uma reflexão do papa Francisco sobre o tema da criação, os participantes, divididos por grupos, realizaram trabalhos práticos. O resultado desses trabalhos foi depois incluído na oração que concluiu o encontro, presidida pelo diácono Fernando Rafael Rocha, que testemunhou a importância da natureza no discernimento da sua “vocação adulta”. “Grande parte das vezes em que senti Deus no meu interior foi na presença da natureza. A natureza e a criação ajuda-nos a escutar Deus na nossa vida”, testemunhou, explicando que ainda hoje escolhe locais na natureza para se sentir “mais próximo de Deus”. “Na natureza sentimos a presença de Deus porque é criação sua e nessa circunstância podemos perguntar-lhe o que quer Ele de nós”, acrescentou, lembrando que “a vocação descobre-se pela oração”. “A oração exige de nós, dia-a-dia, compromisso. A oração é a nossa resposta de amor a Deus”, complementou.

A oração final, feita a partir do relato da criação do livro do Génesis da Bíblia, conclui-se com a visualização do pedido do papa para o presente mês de fevereiro, expresso no vídeo divulgado pela Santa Sé em que Francisco apela ao cuidado com a casa comum.

Os encontros para os jovens das paróquias que constituem as vigararias de Loulé e Tavira realizar-se-ão, respetivamente, nos dias 5 e 12 do próximo mês de março.

no images were found