A Igreja do Algarve conta, desde o passado domingo, com um novo leitor instituído pelo bispo do Algarve no âmbito da sua caminhada rumo ao diaconado sacerdócio.

Instituicao_leitor_samuel_camacho-10D. Manuel Quintas instituiu o seminarista Samuel Camacho, oriundo da paróquia de São Pedro de Faro, no ministério de leitor no decurso da eucaristia que teve lugar na igreja das Ferreiras, onde, juntamente com as paróquias de Boliqueime e de Paderne, o seminarista está a realizar o seu pré-estágio pastoral há cerca de cinco meses. Samuel Camacho, que frequenta o sexto ano do Curso de Teologia, está simultaneamente a completar estudos no Seminário de São José de Faro.

A instituição de leitor foi simbolicamente assinalada com a entrega, por parte do prelado, da Sagrada Escritura, o livro da palavra de Deus que é proclamado na assembleia dos fiéis.

A instituição, agora recebida pelo seminarista, é um passo para a sua futura ordenação presbiteral, uma vez que constitui um pressuposto para ela. Por outro lado, reforça a intenção do candidato de orientar a sua vida, o caminho de formação humana e de fé e o aperfeiçoamento espiritual para a ordenação sacerdotal.

Isso mesmo explicou o bispo do Algarve, sublinhando que o instituído “quer agora, de maneira mais explicita e pública, continuar a responder a apelo que o Senhor Jesus lhe fez de consagrar toda a sua vida a Ele e ao evangelho”.

Instituicao_leitor_samuel_camacho-3D. Manuel Quintas destacou ainda o facto de a instituição ocorrer no primeiro Domingo da Palavra de Deus, criado pelo papa, considerando que “vem dar força” ao desejo de Francisco de criar uma “disposição maior” para crescer no apreço pela Sagrada Escritura. “Ele convida-nos a valorizar também este serviço nas nossas paróquias, o serviço dos leitores. É tão importante que aqueles que prestam esse serviço nas suas comunidades o façam com este sentimento de estarem a distribuir o pão da palavra para toda a comunidade”, acrescentou.

D. Manuel Quintas lembrou que os leitores “têm uma grande missão” nas comunidades. “Se a Igreja criou este ministério instituído, tal como o dos acólitos, como preparação para o sacramento da Ordem no diaconado e presbiterado, é exatamente para salientar a importância que aqueles que iniciam este caminho devem dar à leitura e à escuta da palavra de Deus como caminho imprescindível de conhecerem melhor a pessoa de Jesus e de se identificarem com ele”, prosseguiu.

O bispo diocesano salientou tratar-se de “um ministério”. “Se é um ministério, quer dizer que é serviço”, sustentou.

O rito da instituição consta apenas da entrega da Sagrada Escritura ao instituído ao mesmo tempo em que o celebrante profere as seguintes palavras: «recebe o livro da Sagrada Escritura e anuncia fielmente a palavra de Deus para que ela seja cada vez mais viva no coração dos homens».

Instituicao_leitor_samuel_camacho-14A instituição no ministério de leitor, que também pode ser conferida a pessoas não candidatas ao sacerdócio, consiste então na capacitação para proclamar, solenemente, a palavra de Deus na comunidade cristã.

no images were found