Com a construção da futura infra-estrutura, cuja primeira pedra foi agora benzida numa celebração presidida pelo vigário geral da Diocese do Algarve, o padre Firmino Ferro, a comunidade paroquial de Santa Bárbara de Nexe passará a contar com 66 lugares de creche e de 75 lugares no jardim-de-infância, passando assim a acolher para cerca de 141 lugares. O conjunto disporá de quatro salas com berços para utentes até aos três anos de idade e três salas para actividades das crianças até aos seis anos de idade. O projecto obedeceu a uma candidatura ao PARES – Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais que assenta numa estratégia de parceria com as IPSS e de incentivo ao investimento privado e pretende dar prioridade e reforçar a protecção social no combate à pobreza e na protecção da família, investindo e aprovando os equipamentos nas regiões e valências onde foram diagnosticadas necessidades mais prementes. O montante global da obra que se espera construída em 2010 ascende a 1 milhão e 160 mil euros, sendo que a comparticipação do PARES é de 324 mil euros. O município de Faro irá comparticipar com 375 mil euros e os restantes cerca de 460 mil euros ficarão a cargo da paróquia. O director do Centro Distrital de Faro do Instituto de Segurança Social, presente na cerimónia lembrou que aquela obra é “esperada há muito tempo” e “muito desejada” para aquela freguesia do concelho de Faro. Jorge Botelho salientou que “é dando condições às pessoas que somos melhores cidadãos e teremos uma melhor sociedade para todos” e frisou que só no âmbito do PARES serão aprovados mais de 25 creches para o Algarve. “São mais de 1000 lugares em creches, oito das quais no concelho de Faro, o que representa mais de 400 lugares. Estas 66 fazem parte dessas 1000”, explicou aquele responsável, considerando que a Câmara de Faro que “pôs o social em primeiro lugar”, por ter sido o concelho do Algarve que mais creches aprovou no contexto do PARES. José Apolinário agradeceu o empenho do pároco de Santa Bárbara de Nexe, o padre Júlio Tropa Mendes, em causas sociais, neste e noutros projectos. “A verdade é que o senhor padre, quer aqui, quer em Estoi, tem procurado marcar sempre a sua acção por uma grande atenção à área da educação e pela criação de respostas na área social, a partir da Igreja, e com o apoio de todos nas duas paróquias. E por isso esta iniciativa é certamente muito do querer de todos, mas deve-se certamente à sua liderança”, considerou o presidente da Câmara de Faro. O autarca destacou que aquele investimento “marca bem a parceria entre poder central, autarquias e a sociedade civil”. “É certamente um projecto para o futuro, para criar condições para que as nossa crianças sejam mais felizes no futuro”, concluiu. Também Isilda Gomes sublinhou a aposta da Câmara farense na área social, garantindo que “o poder local é fundamental para que estes projectos sejam uma realidade”. “Quando se aposta nos cidadãos não podemos esperar que os resultados sejam imediatos, mas sabemos que estamos a construir um futuro melhor para todos”, afirmou a governadora civil do Distrito de Faro, concordando que “é com homens como o padre Júlio que a Igreja tem dado mostras da sua disponibilidade para estar de mãos dadas com as autarquias e com o poder central para conseguir construir novas estruturas e equipamentos que vão servir os cidadãos do Algarve”.