Encontro_vocacional_salesianos_2016 (38)
Foto © Samuel Mendonça

Tal como aconteceu em 2014, a Pastoral Juvenil Salesiana voltou a promover este ano, no Colégio de Nossa Senhora do Alto, em Faro, um encontro vocacional para jovens dos 14 aos 18 anos.

A iniciativa, que contou com cerca de 42 participantes das paróquias de São Luís e São Pedro de Faro (incluindo a comunidade de São Paulo do Patacão) realizou-se no sábado no âmbito da 53.ª Semana de Oração pelas Vocações que a Igreja está a assinalar desde domingo passado até ao próximo, 17 de abril, em que se celebra o Dia Mundial de Oração pelas Vocações.

“Pensámos em propor um dia de reflexão, de partilha, de encontro com a palavra de Deus e de peregrinação que fosse um tempo que os ajudasse a refletir sobre eles próprios, sobre a própria descoberta de um caminho vocacional a que Jesus os chama e a tentar também discernir alguns passos que, na própria caminhada de fé, possam ser importantes dar”, explicou ao Folha do Domingo a irmã Alzira Sousa, orientadora do encontro.

“É importante irem descobrindo qual é o caminho deles. Não significa que tenham de decidir aos 14 ou aos 15 ou aos 18 anos, mas que este caminho seja discernido, alimentado, fortalecido na fé e vivido nesta dimensão de saber que não vivemos só para nós”, prosseguiu aquela religiosa da congregação das Filhas de Maria Auxiliadora (salesianas) que também faz parte da equipa do Sector da Animação Vocacional do Patriarcado de Lisboa.

A consagrada acrescenta ser “fundamental” neste processo o apoio de adultos na fé, com quem possam ir também crescendo como cristãos” e aponta como indispensável o papel da própria família. “Eles precisam ir descobrindo, na comunidade, pessoas com quem possam confrontar-se nesta dimensão da fé e de discernimento vocacional”, adverte, considerando que “um bom discernimento espiritual e a reconciliação frequente são elementos que também ajudam a ganhar uma luz para o próprio caminho”.

No sábado, o encontro centrou-se na passagem bíblica dos discípulos de Emaús. O objetivo do dia foi, a partir do relato bíblico, levar os participantes a percorrer um itinerário composto por quatro dimensões: o reconhecimento da própria realidade, o confronto com a palavra de Deus, a celebração partilhada e o compromisso pessoal. “A nossa vocação vai-se discernindo tendo em conta estas dimensões todas”, explicou a irmã Alzira Sousa, acrescentando que a finalidade era a de perceber como é que cada um pode procurar conhecer mais Jesus e comprometer-se na comunidade de acolhimento, na qual é chamado a dar-se e a crescer.

O encontro teve então início com a apresentação dos presentes, feita a partir de um objeto escolhido, seguindo-se um momento de oração em grupo e outro de oração pessoal com pistas para reflexão e confronto.

Depois da partilha em grupo, foram destacados dois aspetos do relato evangélico, partindo das próprias características dos discípulos que caminhavam com Jesus ressuscitado, mas não reconheceram num primeiro momento.

Após o almoço, e no âmbito do Ano Santo da Misericórdia que se está a celebrar, os adolescentes e jovens realizaram uma peregrinação à ‘Porta Santa’ da Sé de Faro, tendo como proposta associada a elaboração de um pequeno projeto de vida, e a jornada terminou com o desafio a «reconhecerem» Jesus no «partir do pão» da eucaristia vespertina na igreja de São Pedro, para onde seguiram.

no images were found