Inicio / Noticias / 33 SINAIS DE ESPERANÇA

33 SINAIS DE ESPERANÇA

Vinte e cinco mulheres e oito homens vindos da Matriz de Portimão; Silves; Boliqueime; Alte; S. Cle-mente de Loulé; Tavira; Cacela; Quelfes e Faro, Sé e S. Pedro. Os mais novos têm dezoito anos e a mais velha quarenta e seis, apresentando o conjunto a média etária de vinte e sete anos. De salientar ainda que de entre os eleitos se encontrava um emigrante do Leste europeu, apresentado pela Paróquia de Alte, uma mãe e uma filha, apresentadas pela Comunidade Paroquial de Tavira, dois irmãos apresentados por Silves e dois primos provenientes de Portimão. Antes da celebração, os catecúmenos, seus garantes (padrinhos) e catequistas reuniram com o Bispo dio-cesano que lhes explicou o sentido da Quaresma e do rito da eleição ou da inscrição do nome, com o qual se inicia a preparação imedita para a celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: Baptismo, Crisma e Eucarístia que terá lugar na Vigília Pascal, a mãe de todas as Vigílias. O catecumenado dos adultos que foi restaurado pelo II Concílio do Vaticano, está instituido há mais de uma década no Algarve e de ano para ano tem vindo a crescer o número dos catecúmenos que são eleitos, isto é escolhidos e declarados aptos pela Igreja para celebrarem os Sacramentos da Iniciação culminando um percurso de cerca de três anos, em que semanalmente, muitas vezes com grande esforço e sacrifício das suas vidas a nível familiar e profissional, são instruídos nas verdades da fé. A formação das pessoas adultas, não baptizadas e não iniciadas na fé é um dos primeiros e principais deveres da Igreja, é mesmo o principal dever, pois a Igreja existe para evengelizar, para anunciar o Evangelho ao mundo. Baptizar adultos sem previamente os evangelizar, como se fossem crianças recém nascidas, é não só um comportamento que viola as leis da Igreja, pois nenhum adulto deve ser baptizado sem o conhecimento do Bispo e o nosso Bispo instituiu o Catecumenado de adultos justamente com a finalidade de os adultos serem inciados previamente aos sacramentos nas verdades da fé, crescerem no conhecimento e na compreensão do Mistério de Cristo, como principalmente constitui um contrassenso e um erro pastoral, pois a missão dos pastores e dos baptizados em geral é evangelizar e não meramente baptizar. É precisamente porque durante muitos anos se celebraram os sacramentos, particularmente o Baptismo, sem uma verdadeira iniciação à fé, que hoje temos multidões de baptizados desconhecedores das verdades da Fé, baptizados que desconhecem Cristo, que ignoram a Igreja e que muitas vezes pretende viver uma fé à "la carte", apenas para o que interessa e pondo de lado o que não convém. O Catecumenado (para os não baptizados) e a catequese de adultos (para os baptizados não iniciados) são o caminho para uma fé adulta e para a maturidade da fé. È uma aposta que devemos prosseguir e incrementar, com todas as nossas forças, não tanto para que haja mais cristãos, mas principalmente para que haja mais cristãos que sejam verdadeiros discípulos de Jesus Cristo.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …