Na realidade e em verdade pura, autêntica e cristalina, tão dinâmica e fraterna como o tema do «Dia Missionário — 2006» – «A Caridade, Alma da Missão», cruzam-se e unem-se, num mesmo louvor a Deus, os fundamentos destes títulos que resumem o Evangelho do Amor, que criou o Homem Novo e o projectou pelos séculos dos séculos. Na missão confiada por Jesus Cristo aos seus Discípulos de difundir e espalhar a Sua Doutrina, que está totalmente impregnada na Sua passagem pela Terra, há, antes de tudo o mais um acto de amor, pois Deus na sua Trindade é Amor. Aliás o Programa Pastoral da Diocese do Algarve para este sexénio (2006 — 2012) aponta esse mesmo caminho, na avenida maior da nossa Fé e no sentido dado, também como missão, por Maria aos missionários da hora primeira «Fazei tudo o que Ele vos disser». E Ele disse exactamente como determinação daquela que é a missão maior de nós baptizados em Cristo e em Cristo unidos na Eucaristia. Assumimos com este compromisso «(Re)conhecer em Cristo, a nossa identidade e missão» o percorrer, nos caminhos da vida, sermos levados e levar os outros ir mãos, «a reflectir a luz de Cristo» e encontrar nessa missão acontecida o próprio Cristo. Quer a missão «Ad Gentes», com o pensamento colocado em tantos milhões de irmãos que em todo o Mundo esperam a descoberta da Palavra, como aquela que nos toca pelo contacto directo na família, no trabalho, na comunidade, são razões mais do que suficientes e magnanimamente motivadoras para nos obrigarem, perante Deus e os homens, neste «Dia Mundial das Missões».