Sexta-feira 29 de Novembro de 2019
Inicio / Noticias / A RIQUEZA DO TURISMO

A RIQUEZA DO TURISMO

Esta é a primeira vez que a Mensagem é da responsabilidade do Cardeal Renato Raffaele Martino, Presidente do Pontíficio Conselho Justiça e Paz, a quem desde Março passado o Santo Padre confiou também a pastoral dos Migrantes e Itinerantes. Aliás, recordo, que esta nomeação do Cardeal Martino para acumular a liderança do Conselho Justiça e Paz com a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes se tornou pública quando o Cardeal Renato Martino se encontrava em Portugal, como participante na Semana Social que teve lugar na cidade de Braga. Em boa verdade, o tema «O turismo é riqueza» foi escolhido para esta jornada pela Assembleia-geral da Organização Mundial do Turismo. Sem o contrariar, até porque é verdade e nós no Algarve bem sabemos o quanto o turismo é importante para o progresso económico e social da Região e até para o desenvolvimento humano dos algarvios, o Cardeal Renato Martino, porém, esclarece na sua Mensagem que a maior e autêntica riqueza do turismo consiste em colocar-mo-nos em relação com outras pessoas, com pessoas diferentes, de outros países, que falam outras línguas, que provêm de outras culturas e mentalidades e até de diferentes tradições religiosas. Efectivamente, «o contacto com o outro, leva a descobrir o seu “segredo”, a abrir-se a ele para o acolher e contribui para um maior conhecimento de cada um». Estas novas relações humanas fomentadas pelo turismo, conduzem a um melhor conhecimento e a uma melhor compreensão de realidades humanas, pessoais, sociais, colectivas e nacionais, que h abitualmente nos são alheias. é justamente aí que reside a verdadeira riqueza do turismo «na medida em que nos ajuda a relativizar os sistemas chamados “ricos” e nos abre à percepção de outras formas de ser “ricos”». Esse é também o segredo do êxito dos grandes encontros internacionais, dos meetings dos povos, dos jovens, das famílias e das religiões, levados a cabo por diferentes Movimentos em diversas ocasiões. Por exemplo, este Verão ocorreu em Rimini, Itália, entre 20 e 26 de Agosto o «XXVII Meeting para a amizade entre os povos», promovido pelo Movimento Comunhão e Libertação, que juntou largos milhares de jovens. Também o Movimento dos Focolares promove frequentes iniciativas que congregam milhares de participantes de todos os continentes, como sejam o Genfest para jovens, o Familyfest para as famílias e o Mariápolis. Por sua vez a Comunidade de Santo Egídio realiza desde 1986 os famosos Encontros “Homens e Religiões” em diferentes cidades do Mundo, em 2000 foi em Lisboa e este ano será em Assis, para comemorar o vigésimo aniversário do primeiro Encontro que contou aliás com a presença do cada vez mais saudoso João Paulo II. Já para não falar nos encontros semanais que juntam em Taizé milhares de jovens de todas as línguas e nações, no Encontro Europeu de Jovens que este ano será em Zagreb, sem esquecer o Encontro extraordinário que em 4 e 5 de Outubro a Comunidade de Taizé vai realizar em Calcutá. Estes encontros internacionais, são claramente uma forma de “turismo religioso” e realizam plenamente o desiderato da Mensagem do Pontíficio Conselho para os Migrantes e Itinerantes para o próximo Dia Mundial do Turismo: «o encontro com os demais lugares e culturas, apresenta-se como uma nova manhã, uma riqueza oferecida no rosto de cada irmão e irmã, dom permanente e perene de Deus, que se faz peregrino e que visita a cada um com o rosto de Seu Filho».

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …