As suas saudosas memórias, que permanecem bem vivas na memória de todos os que com estes empenhados servidores do Senhor privaram e na própria história contemporânea da diocese algarvia, foram agora alvo de uma significativa homenagem da iniciativa da Junta de Freguesia de Alcantarilha, o­nde nasceram, tal como, ao longo dos séculos e até aos nossos dias, uma plêiade de presbíteros, sendo das comunidades com mais expressivas vocações sacerdotais. A Câmara Municipal de Silves de imediato acolheu a pretensão dos autarcas alcantarilhenses, concretizada em dar os seus nomes a novas artérias daquela progressiva freguesia, localizando-se as mesmas na nova zona de expansão da vila, no lado sul da EN 125 e nas imediações do cemitério o­nde os dois conhecidos sacerdotes estão, lado a lado, sepultados. A cerimónia do descerramento das placas toponímicas teve a presidência de Isabel Silva Soares, presidente da Câmara Municipal de Silves, que se fazia acompanhar do presidente da Junta de Freguesia de Alcantarilha, João Palma e de outros autarcas, bem como de monsenhor cónego Sezinando de Oliveira Rosa (Provedor da Santa Casa da Misericórdia local e membro do Cabido da Sé Catedral de Faro) e de familiares, entre os quais a única irmã viva Felicidade Patrício e alguns amigos. A Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Faro, de que é Comandante Aníbal Silveira, sobrinho dos homenageados e sob a direcção de Richard Marques, deu uma nota de viva e sonora musicalidade ao acto. Foram descerradas artísticas placas toponímicas, que se encontravam cobertas com a bandeira da Junta de Freguesia de Alcantarilha, na Rua e Praceta 13 de Maio e nas Ruas Cónego Carlos do Nascimento Patrício e Padre António do Nascimento Patrício. Usaram da palavra para recordar os homenageados e prestar o tributo do seu apreço, pela família dos saudosos sacerdotes, o sobrinho Carlos Patrício, que agradeceu a homenagem; João Palma (presidente da Junta de Freguesia) que evocou a plêiade de presbíteros naturais da Freguesia, com uma citação a frei José Patrício (séc. XVII) e o propósito desta iniciativa e Isabel Silva Soares (presidente do Município Silvense) que destacou as figuras dos homenageados e os serviços por ambos prestados à diocese e à região, declarando: «Foram dois homens que conseguiram transmitir a muita gente o que há de bom e o que se deve transmitir», fazendo «um agradecimento muito grande à Família Patrício e a Alcantarilha pelo testemunho cívico e exemplar dos seus filhos».