A instituição no ministério de leitor, que também pode ser conferida a pessoas não candidatas ao sacerdócio, consiste na capacitação para proclamar, solenemente, a Palavra de Deus na comunidade cristã e é assinalada, simbolicamente, com a entrega, por parte do Prelado, da Sagrada Escritura, o livro da Palavra de Deus que o leitor proclamará na assembleia dos fiéis. No caso do António de Freitas, natural de Albufeira, depois de instituído continuará a orientar a sua vida, o caminho de formação humana e de fé e o aperfeiçoamento espiritual para ser sacerdote, respondendo ao apelo de Deus.