Quinta-feira 22 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / AOS PÉS DA CRUZ

AOS PÉS DA CRUZ

Sim, foi nesse altar da Cruz que Tu quiseste sofrer e dar todo o Teu sangue pela salvação do homem em geral e sem distinção alguma de raças, de línguas, de tradições e de nacionalidades… Senhor, quero recordar também que ao morreres nesse ignominioso patíbulo transformaste a Cruz de cada falso infame, para o grande sinal do triunfo e trono de glória! Para os Teus seguidores, através dos séculos, esse Santo Lenho tornou-se o livro por excelência por o­nde os baptizados podem aprender a linguagem do sofrimento e, ao mesmo tempo, e de certo modo, compreender o Amor sublime de Deus pelos homens… Com que dignidade, Senhor, estendeste as Tuas mãos e apresentaste os Teus divinos pés para serem trespassados por esses longos e cruéis pregos!… E as palavras que pronunciaste durante as longas horas da Tua agonia, revelam bem os sentimentos mais profundos do Teu coração misericordioso!Já crucificado entre malfeitores foste rezando ao Pai: «Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem»… E já quase no fim da Tua agonia ainda quiseste responder à súplica do bom ladrão com a certeza de o levares Contigo para o Céu: «Hoje estarás comigo no Paraíso». E numa atitude de amor infinito, antes do último suspiro, entregaste-nos, na pessoa do Teu discípulo amado, a Tua Mãe, como nossa Mãe. E finalmente, num gesto da maior generosidade deixaste escorrer do Teu lado aberto pela lança do soldado romano, as últimas gotas do Teu sangue misturadas com água. Que mistério profundo Senhor!… Assim, morto e logo sepultado assemelhavas-Te a um autêntico derrotado!… Mas a Vossa aparente derrota na Cruz, tornou-se, na manhã de Domingo, cântico exuberante de júbilo pela vitória conseguida. A Vossa Ressurreição é coroa magnífica da Vossa obra e da Vossa Vida, ó Filho de Deus feito Homem!…

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …