“É com alegria, que acolhemos esta iniciativa pastoral do Papa Bento XVI! Gostaria que a assumíssemos, em todas as nossas comunidades, antes de mais, como um tempo oportuno de conversão interior e de renovado estímulo pessoal e comunitário na celebração e no testemunho da nossa fé”, exorta o Bispo diocesano, garantindo que “o conhecimento mais profundo de Paulo”, “podem ajudar a assumir, de modo mais pleno, o sentido e o significado dos sacramentos de iniciação cristã, perceber a importância da centralidade de Cristo na nossa vida pessoal e na vida da Igreja e mobilizar-nos para uma participação eclesial mais fiel e mais corresponsável, vivida igualmente no testemunho e no anúncio do Evangelho”. “Queremos, ao longo deste ano, contemplar e seguir o apóstolo Paulo na «escuta» atenta de Cristo e no «anúncio» entusiasta da sua Palavra”, refere D. Manuel Quintas. De entre as propostas para uma melhor vivência do ano em causa, o Bispo do Algarve anuncia a realização das Jornadas Paulinas que a diocese promoverá nos dias 29 e 30 de Novembro, em Faro. Em conformidade com o Decreto da Penitenciária Apostólica (10.05.2008) em que é dada a todos, ao longo deste ano, a possibilidade de obter a Indulgência plenária da pena temporal dos seus pecados, para si próprio ou para os defuntos, mediante a confissão, a comunhão eucarística e a oração pelas intenções do Santo Padre, o Bispo do Algarve determina que “podem obter Indulgência plenária todos os fiéis que, cumpridas as condições estabelecidas, participem: na abertura e no encerramento do Ano Paulino, nas igrejas paroquiais em que seja solenemente celebrado; na Sé Catedral, em qualquer dia da Semana de oração pela Unidade dos Cristãos; em todas as celebrações paulinas de âmbito diocesano, presididas pelo Bispo da Diocese; em todas as igrejas paroquiais, na Festa da Conversão de São Paulo, no dia 25 de Janeiro de 2009 (Domingo)”. “Só nos será possível seguir São Paulo no entusiasmo e na coragem com que se dedicou à missão que Cristo confiou à Igreja, se antes o imitarmos na verdade e profundidade da sua conversão, podendo também nós afirmar como ele «para mim, viver é Cristo» (Fil 1, 21)”, adverte, confiando este Ano Paulino a Nossa Senhora.