Inicio / Noticias / Bispo do Algarve benzeu a nova igreja de Vale D’El Rei, em Lagoa

Bispo do Algarve benzeu a nova igreja de Vale D’El Rei, em Lagoa

Na nova igreja, situada a cerca de 8 quilómetros de Lagoa, D. Manuel Neto Quintas começou por benzer a água que de seguida iria servir para aspergir as paredes do novo templo, bem como os membros presentes da comunidade de Vale D’El Rei. O Bispo do Algarve começou por salientar, na sua homilia, a data particularmente significativa que se vivia naquela paróquia, visto ter sido há 191 anos, naquele mesmo dia, sagrada a igreja paroquial. Sublinhando a importância dos membros da comunidade, como “pedras vivas” que constituem a Igreja, o Prelado afirmou que “a Igreja precisa de espaços como este para se alimentar, crescer na fé e celebrar a Eucaristia”. “Precisamos de crescer na fé, alimentando-nos da Palavra de Deus, pois é ela que nos ajuda a confrontar a nossa vida com a de Cristo”, referiu D. Manuel Quintas. Detendo-se na explicação de dois dos espaços mais significativos de um templo – o altar e o ambão –, o Bispo do Algarve lembrou que “é o altar que nós vamos hoje incensar com um sentido novo que representa o próprio Cristo que preside à assembleia”. “É por isso que ocupa um lugar central”, acrescentou, lembrando que “a Palavra de Deus, simbolizada no ambão, e a Eucaristia, simbolizada no Altar, são elementos essenciais para sermos pedras vivas desta Igreja que formamos”. Para além destes elementos, a caridade e o amor fraterno, são canais também canais essenciais para crescermos como irmãos”, complementou D. Manuel Quintas. A terminar o Bispo diocesano agradeceu ao pároco, o padre José Nunes, “pelo esforço realizado para se conseguir chegar a este dia” e desejou que a comunidade cristã “continue a crescer e seja, cada vez mais, uma comunidade viva que se alimenta da Palavra e fortalece com a Eucaristia, se predispõe para viver o amor e a caridade”. Composta pela igreja e por um salão, na cave, ambos com cerca de 200 m2, e por quatro salas de reuniões, a obra agora terminada contou com o apoio da comunidade local que contribuiu com donativos e da Câmara Municipal de Lagoa. A edilidade, para além de ter doado o terreno para a construção do novo templo, elaborou ainda o projecto, responsabilizou-se pelo seu acompanhamento técnico e comparticipou a sua construção com cerca de 40 mil euros. A decoração interior ficou a cargo da artista plástica Ligia Rodrigues que realizou para as janelas da nova igreja seis vitrais inspirados nos mistérios luminosos da oração do rosário, implementados pelo saudoso Papa João Paulo II. Pode-se ainda admirar na igreja de Cristo Bom Pastor dois mosaicos da mesma autora, um dos quais com o Santíssimo Sacramento, bem como uma imagem de Cristo ressuscitado (com 1,90m de altura) da autoria do escultor Augusto Ferreira. O baixo relevo do presbitério é também da autoria de Lígia Rodrigues. A celebração que foi concelebrada pelo pároco da comunidade local, contou ainda com as presença dos padres Carlos de Aquino, Dinis Ferro e Joaquim Soares. Esteve também presente o actual e o antigo presidentes da Câmara Municipal de Lagoa, José Inácio e Joaquim Piscareta. No decorrer da Celebração Eucarística foi então benzido o altar e as paredes da nova igreja e ainda realizada a sua incensação.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …