Depois de dar as boas-vindas, Desidério da Silva, acompanhado por todo o executivo, sublinhou a honra que constitui para a Câmara Municipal receber o Bispo do Algarve, nos Paços do Município. Em consonância com o momento, o edil relembrou a disponibilidade da autarquia para continuar a apoiar, financeiramente e logisticamente, as diversas necessidades das paróquias do concelho. Frisou os exemplos da igreja Matriz de Albufeira, da igreja de Santa Ana e da igreja Matriz da Guia, cujas obras a Câmara Municipal financiou; os apoios dados às Fábricas das Igrejas Paroquiais de Albufeira, Paderne e Ferreiras e, ainda, o apoio disponibilizado para as obras de ampliação do Centro Comunitário de Paderne. Em representação do presidente da Assembleia Municipal de Albufeira, o 1.º secretário, José Sequeira, enalteceu, também, a presença de D. Manuel Quintas em Albufeira. De forma muito breve e informal, transmitiu a mensagem de Carlos Silva e Sousa, citando a honra de receber o Bispo do Algarve nos Paços do Município e fazendo votos para que a visita pastoral à paróquia de Albufeira seja frutífera e vá de encontro ao ambicionado pela diocese. Na sua primeira visita à Câmara de Albufeira, o Bispo diocesano mostrou-se visivelmente satisfeito com a recepção preparada pela autarquia, salientando, numa alusão aos funcionários presentes na cerimónia, a “importância daqueles que servem os outros, de forma anónima”. Reiterou, como Bispo do Algarve, a sua mensagem de paz e fraternidade e, ainda, a necessidade do contacto com a comunidade cristã, da forma mais directa, afectuosa e informal possível. Recordou que, ao longo da sua visita pastoral, além de presidir a diversas celebrações litúrgicas, vai focalizar-se, durante as visitas às diversas instituições e entidades, no contacto directo com os diocesanos, de forma a avaliar e conhecer a realidade do meio envolvente. De referir, que na cerimónia estiveram, ainda, presentes diversas entidades politicas, militares e sociais do concelho, além de muitos funcionários da Câmara Municipal.