D. Manuel Quintas, na Eucaristia de abertura da Visita Pastoral, recuperando a constatação do pároco da comunidade, lembrou que já não é a primeira vez que visita a paróquia de Quarteira. “Já vim aqui muitas vezes, mas agora venho de maneira diferente”, reconheceu o Bispo diocesano. Lembrando que Jesus é que é o Bom Pastor, D. Manuel Quintas explicou que “se se chama pastoral a esta visita, quer dizer que o Bispo deve visitar a diocese e as suas paróquias à maneira de Jesus, como pastor”, ou seja, como “aquele que conhece e é conhecido”. “Conhece para poder amar mais e servir melhor e é por isso que, dentro das obrigações do Bispo, está esta da Visita Pastoral”, complementou. “Vou passar aqui esta semana para conhecer melhor a vossa paróquia e a vossa realidade”, salientou o Prelado, desejando que aquela visita “seja verdadeiramente um dom de Deus”, antes de mais, para si próprio. “É sempre um dom de Deus para mim. Eu sou sempre aquele que aproveito mais porque fico a conhecer melhor as pessoas e a ser conhecido por elas”, reconheceu D. Manuel Quintas. “Que o Senhor nos faça mais unidos, amigos uns dos outros, atentos e despertos aos seus apelos e da sua Palavra. Que cresçamos na capacidade de nos compreendermos e perdoarmos uns aos outros”, rezou o Bispo do Algarve, considerando que “a Visita Pastoral devia servir para isso”. Na homilia deixou claro que “a Visita Pastoral aponta, não para o Bispo, mas para Cristo”. “Os olhos podem ver-me a mim, mas o coração tem de «ver» Jesus, o Bom Pastor que veio para dar a vida por nós”, alertou. “A Visita Pastoral deve significar nas vossas vidas a presença de Jesus através da imagem do Bispo”, complementou, manifestando o desejo de que a sua presença ao longo da semana fosse um apelo a que, olhando para o Bispo, os cristãos de Quarteira possam ter “o coração aberto a Jesus”. “É Ele o nosso Mestre e Pastor. Foi Ele que deu a vida por nós”, recordou o Bispo diocesano. O prior de Quarteira, o padre Elísio Dias, lembrou que “o Bispo tem a obrigação, sempre que possível, pelo menos de 5 em 5 anos, de visitar as paróquias da sua diocese” e exortou a sua paróquia a escutar a voz de pastor do Bispo do Algarve, salientando que D. Manuel Quintas “vem para contactar com as pessoas, os movimentos, a Escola, a Junta de Freguesia” e para estar com “as pessoas mais empenhadas e todos os paroquianos da paróquia de Quarteira”. “Procuremos ser obedientes à voz do pastor. Temos orientações precisas do pastor que é o senhor Bispo. Procuremos responder com muita generosidade e humildade”, pediu o pároco. Ao longo da semana, D. Manuel Quintas visitou ainda a Junta de Freguesia, os mercados da fruta e do peixe, as escolas EB 1 D. Francisca de Aragão e EB 2.3 D. Dinis e as do Agrupamento de São Pedro do Mar, o lar de idosos, a GNR e encontrou-se com os grupos de crismandos, leitores, ministros extraordinários da comunhão, cantores, catequistas, catequizandos, grupos bíblicos, pescadores e doentes da paróquia. Amanhã, sexta-feira, visitará o refeitório social e encontrar-se-á com os movimentos e no sábado com os catequizandos de Vilamoura e São Pedro do Mar e com o agrupamento do CNE – Corpo Nacional de Escutas. No domingo administrará o sacramento do Crisma na igreja de São Pedro do Mar, no decurso da Eucaristia, e encontrar-se-á com os catequizandos das Pereiras.