A iniciativa, que contou com a colaboração do agrupamento 1201 do Corpo Nacional de Escutas da Conceição de Faro e de vários voluntários das três paróquias da capital algarvia e da Cáritas Diocesana, teve novamente como objectivo recolher alimentos e outros bens de primeira necessidade para bebés e mães. Carlos Oliveira, presidente da Cáritas algarvia, considerou o balanço da iniciativa “muito positivo”. “As pessoas responderam em massa e foram muito generosas”, garantiu aquele responsável à FOLHA DO DOMINGO, explicando que, “a exemplo do que já acontecia no tempo do saudoso padre Jerónimo Gomes, o Jumbo disponibilizou-se, uma vez mais, para aceitar a campanha de solidariedade”. Os cerca de 900 quilos de bens recolhidos, depois separados e embalados pelo hipermercado, serão distribuidos aos utentes e às comunidades paroquiais algarvias pela própria Cáritas diocesana. “Só assim é que se compreende a articulação fundamental entre a SOS VIDA e as comunidades paroquiais e vice-versa”, considerou Carlos Oliveira que afirmou serem “algumas dezenas” os casos acompanhados pela instituição.