Segunda-feira 21 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / CEFLA volta ao activo com novo curso

CEFLA volta ao activo com novo curso

Outra das diferenças é que a frequência será apenas uma noite por semana, à segunda-feira, das 21 às 23 horas. D. Manuel Neto Quintas, Bispo do Algarve, acredita que a sobrecarga menor deste novo curso favoreça o surgimento de inscrições suficientes para a sua realização. Recorde-se que em 2004, o Curso Básico de Teologia para Agentes de Pastoral do CEFLA acabou por não arrancar devido à falta de alunos inscritos. O novo curso, que deverá ter início a 8 de Outubro deste ano, continuará a contar com o padre Mário de Sousa como coordenador, e destina-se a candidatos a ministérios laicais, como leitores, acólitos, ministros extraordinários da comunhão, visitadores de doentes, orientadores de assembleias dominicais na ausência do presbítero, mas também a catequistas, animadores de grupos, membros de movimentos eclesiais e a todos os cristãos interessados em aprofundar e fundamentar os seus conhecimentos bíblico-teológicos. A formação possibilita tal como antigamente a frequência como aluno ordinário (que requer o 12º ano ou equivalente como habilitação, a frequência e aproveitamento em todas as disciplinas), como aluno extraordinário (que requer o 12º ano ou equivalente como habilitação, a frequência e aproveitamento em regime de disciplina) ou como aluno ouvinte (que não exige o 12º ano ou equivalente como habilitação, nem a obrigatoriedade de avaliação, mas implica a frequência em regime de disciplina). À FOLHA DO DOMINGO, o Bispo diocesano admitiu a possibilidade de a diocese pensar também em criar um mandato especial, ao nível da instituição de ministérios, para as pessoas que frequentem aquela formação, no entanto, D. Manuel Quintas considerou que “o aprofundamento da fé serve para desempenhar as funções que já se desempenhava anteriormente, só que com mais enriquecimento pessoal, procurando também enriquecer os outros”. O programa da ‘Escola de Ministérios, constituído em colaboração com o ISTE, é composto no primeiro trimestre do primeiro ano pelas disciplinas de ‘Introdução ao Antigo Testamento’, e ‘Os Sacramentos da Igreja’ (Liturgia); no segundo trimestre por ‘Introdução ao Novo Testamento’ e ‘Ministérios: Catequese’; e no terceiro trimestre por ‘Homem e Deus em questão’ e ‘Revelação e História da Salvação’. No segundo ano, no primeiro trimestre, ‘Jesus Homem e Deus’ (Cristologia) e ‘Ministérios: Litur-gia – Equipa de Liturgia, Acólitos, Leitores, Canto’; no segundo trimestre ‘A Igreja, Comunidade dos Discípulos de Jesus (Eclesiologia)’ e ‘Ministérios: Os Ministérios da Igreja; Pastoral da Saúde (MEC, Visitadores de Doentes…)’; e no terceiro trimestre ‘Testemunhas de Jesus na Igreja e no Mundo’ (Teologia Pastoral) e ‘A opção fundamental na vida’ (Moral ética). Curso sobre Evangelho de S. João Ainda no âmbito do CEFLA e no contexto do lema inspirador do programa pastoral da diocese algarvia para sexénio 2006-2012 – ‘Fazei o que Ele vos disser’ –, expressão retirada do evangelho de São João, será realizado também no próximo ano pastoral um curso sobre aquela escritura sagrada. Assim, o Curso sobre o Evangelho de São João irá decorrer nas diversas vigararias: em Outubro e Novembro para Portimão, Lagos e Albufeira; em Janeiro e Fevereiro para Faro e Loulé/São Brás; e em Abril e Maio para Tavira. A finalidade da formação será apresentar ao aluno “uma leitura crente do Evangelho de São João, apresentado como percurso catecumenal” e “fornecer a chave de leitura deste Evangelho, quer para a sua vida de fé, quer para prepará-lo para trabalho de catequese de adultos/catecumenado”. As aulas destinadas a todos os cristãos, sobretudo animadores de grupos de aprofundamento da fé, serão às sextas-feiras, a partir das 21 horas, segundo blocos de 90 minutos. Formação e-learning Com o projecto de informatização da diocese a avançar, o Bispo do Algarve encara como muito real a possibilidade de a Igreja algarvia poder começar a fazer formação através do método e-learning, que consiste na aquisição de conteúdos à distância por meio das novas tecnologias. “Pode ser que no futuro, com a informatização da diocese, se possa fazer outra proposta para que as pessoas, mesmo sem sair de casa possam aprofundar a fé”, admite D. Manuel Quintas, lembrando que isso já está a acontecer em diversos institutos teológicos internacionais e mesmo em dioceses portuguesas. “Haverá sempre pessoas que querem aprofundar a fé e que não podem vir ao CEFLA porque vivem nos extremos da diocese”, constata o Bispo diocesano, frisando que “são novas possibilidades que se abrem à diocese” nessa área. Para mais informações consultar a secção ‘ligações’ neste Portal

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …