Transportado numa carrinha branca de caixa aberta da Junta de Freguesia de Santa Luzia de Tavira, o andor vinha acompanhado de muitos balões azuis e brancos, tendo como fundo um céu pintado onde «voava» simbolicamente uma pomba branca. Com o capelão de Santa Luzia de Tavira, deslocaram-se alguns fiéis, incluindo o presidente da Junta daquela freguesia. À chegada à igreja paroquial, onde aguardava um grupo de quase 100 paroquianos locais, os balões foram libertados para subir ao céu e o andor, depois de uma enérgica salva de palmas, foi transportado em ombros para o interior do templo, onde esperava o prior da Conceição de Tavira, o padre António Araújo de Sousa. O sacerdote lembrou que Nossa Senhora veio para trazer Jesus e considerou que o lugar privilegiado desse encontro deve ser o encontro de cada cristão. “Devemos encontrar-nos com Nossa Senhora, não aqui, na nossa igreja, mas no nosso coração. Se não for no nosso coração a mensagem que Ela nos traz perde-se no espaço e no tempo”, advertiu o padre Araújo de Sousa, recordando ainda que a Mãe de Jesus é também a padroeira daquela paróquia. O acolhimento à imagem mariana teve continuidade com a recitação do rosário. O programa manuscrito, afixado na porta da igreja, anunciava que a imagem peregrina irá ainda passar por Cabanas antes de ser entregue à vizinha paróquia de Cacela. Destaque para as procissões de velas, realizada no dia 1 de Março em Conceição de Tavira e, a acontecer, dia 7 deste mês, em Cabanas. Mais fotos, brevemente na Galeria de Imagens