Quinta-feira 22 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / Concurso entre alunos de EMRC resulta na criação de ‘blog’ para a disciplina no Algarve

Concurso entre alunos de EMRC resulta na criação de ‘blog’ para a disciplina no Algarve

Sobre a temática “Viver Partilhando”, o concurso propunha aos estudantes entre o 10.º e o 12.º anos de escolaridade que apresentassem trabalhos em 5 áreas distintas: fotografia, poesia, prosa, música e desenho/pintura e vídeo/dvd. Segundo adiantou o padre José Manuel Pacheco, professor na Escola Secundária Gil Eanes, em Lagos, um dos organizadores da iniciativa, o concurso procurou «sensibilizar para a aula de EMRC os alunos que frequentam as escolas secundárias do Algarve». «A ideia surgiu no jantar de homenagem ao senhor Bispo, D. Manuel Madureira Dias e ao padre António Rocha, realizado no final do passado ano lectivo», tendo o sacerdote com os seus alunos do 12º ano assumido a responsabilidade de pôr a ideia em marcha. «Comunicámos ao Secretariado do Ensino da Igreja nas Escolas da diocese algarvia que apoiou de imediato a iniciativa e realizámos o regulamento do concurso numa aula de 12º ano. De seguida, apresentámos às colegas, docentes de Faro, a sugestão para que a apresentação do concurso tivesse lugar numa das escolas secundárias da cidade», esclarece o padre José Manuel Pacheco. Tendo iniciado a dinamização do projecto em Novembro último, a comissão organizadora foi alargada às professoras Cláudia Gomes, docente na escola anfitriã, Ana Postiga, da Escola Secundária João de Deus, e Colégio de Nossa Senhora do Alto, em Faro e irmã Maria do Céu Laranjeira, da Escola Secundária de Loulé. Embora pudesse ter havido mais participação, até porque para as áreas de fotografia e desenho/pintura não houve trabalhos concorrentes, os docentes organizadores consideram que o projecto «foi muito positivo». «Ficámos contentes, até mesmo com a qualidade dos trabalhos», complementa a professora Cláudia Gomes. «Pela participação que conseguimos, este ano, por parte dos alunos leva-nos a crer que esta é uma das actividades que vale a pena voltar a realizar nos anos seguintes», afirmou Ana Postiga. A sessão de apresentação dos trabalhos concorrentes, na qual estiveram também presentes alunos do Colégio de Nossa Senhora do Alto em Faro, constituiu, como sublinhou o padre José Pacheco, «uma forma de promover aquela que era a temática do concurso – a partilha entre os alunos – e, simultaneamente uma oportunidade para os alunos das diversas escolas se encontrarem e se conhecerem». No final da apresentação, o Júri, constituido por Anabela Nobre, representante do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas (SDEIE), pela irmã Maria do Céu Laranjeira, pela Comissão Organizadora, e por João Cabral, representante dos alunos, considerou que não haveria lugar a vencedores nem a vencidos, ficando os 7 projectos apresentados todos em primeiro lugar. Todos os jurados foram unânimes em considerar que os alunos apresentaram trabalhos «actuais», com «linguagem clara, simples e objectiva», tendo a abordagem aos temas revelado «maturidade, coragem e criatividade». Os estudantes colocaram também nos trabalhos algumas das suas inquietações. O projecto de Nelson Gonçalves, do 10º ano, apresentado na área de vídeo/dvd lançava algumas questões: «Tanta coisa boa. Tanta coisa má. Todos os dias somos obrigados a optar por estas duas vertentes: fazer o bem ou fazer o mal. Aos nossos olhos estão sempre presentes imagens de violência, guerra, opressões e principalmente egoísmo. Porque não viver partilhando? Tudo é nosso! Tudo é de todos! Porquê viver num egoísmo enorme e não optarmos por viver uma vida de partilha de bens materiais mas também, e principalmente, de sentimentos?». Quase a encerrar a tarde, Edite Azinheira, directora do SDEIE, que não pôde estar presente durante todo o encontro, agradeceu o trabalho e presença dos professores e alunos que colaboraram na iniciativa. O blog, em www.viverpartilhando.blogspot.com, ficará para fazer memória desta acção. Conforme fez questão de esclarecer a professora a Cláudia Gomes, responsável pela criação daquele espaço de partilha na internet, «o ‘blog’ surgiu por causa do concurso, inicialmente só para os alunos do concurso, mas depois expandiu-se a todos os alunos de EMRC, e neste momento, qualquer pessoa pode participar». «Através desse canal, todos poderão ficar em comunicação e contacto uns com os outros», complementou a docente que espera «que os alunos adiram porque vai ser uma maneira de eles saberem também o que estão a fazer outros colegas de EMRC». Edite Azinheira defendeu que a iniciativa é «muito importante pois alunos e professores poderão participar e servirá para criar maior união entre os alunos, professores e escolas».

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …