Quinta-feira 22 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / Conferência de S. Vicente de Paulo ajudou 1496 pessoas no Algarve em 2005

Conferência de S. Vicente de Paulo ajudou 1496 pessoas no Algarve em 2005

As conferências foram apoiadas mensalmente por 1567 subscritores que contribuíram financeiramente através do pagamento de quotas, beneficiando dessa acção, com visitas e acompanhamento regular, 673 famílias num total de 1496 pessoas. A terceira idade também não foi esquecida, tendo sido ajudados 1065 idosos, não só com a compra de medicamentos e fraldas, mas também através do acompanhamento hospitalar de consultas e internamentos e visitas semanais a lares. Foi ainda conseguido o internamento definitivo de alguns idosos em lares, tendo começado a ser devidamente assistidos e, posteriormente, visitados. No que respeita à toxicodependência foram ajudados 66 doentes e, estando a cumprir pena em Estabelecimentos Prisionais, foram assistidos 245 reclusos, tendo sido visitadas as suas famílias. Relativamente à ajuda ao arrendamento, foram pagas 78 rendas de casa, parcialmente ou na totalidade, permitindo assim a recuperação de habitações, nomeadamente algumas danificadas ou inutilizadas pelos incêndios de Monchique. No auxílio à educação foram assistidos alguns jovens na aquisição de manuais e outro material escolar. Na ajuda a profissionais foi contemplado assistir 6 pessoas e mais 78 foram auxiliados com ajudas de vária ordem. Algumas Conferências, no decurso da época natalícia e pascal, distribuíram 625 cabazes por famílias necessitadas e mantiveram semanalmente alguns membros do movimento em serviço de atendimento ao público carenciado, por forma à proceder à distribuição regular de milhares de peças de roupa, devidamente seleccionada e tratada. Ao longo de todo o ano, o Conselho Central do Algarve da Sociedade de São Vicente de Paulo garante ainda que “houve plena colaboração com a Segurança Social no transporte e distribuição de géneros alimentícios”, oriundos da Comunidade Europeia. Todo este trabalho, asseguram os responsáveis, permitiu, no conjunto das 17 conferências, “uma receita de 121.209 euros, sendo a despesa no valor de 107.922 euros”. Recorde-se que as conferências de São Vicente de Paulo cumprem, no seio das respectivas paróquias, uma acção sócio-caritativa, estando os seus membros vicentinos sempre disponíveis para responderem as solicitações dos seus párocos, no âmbito de outros serviços que eventualmente possam ter interesse para as comunidades o­nde se inserem. Conferência de Olhão um exemplo da ajuda prestada Um dos exemplos desta ajuda prestada no Algarve pelo Movimento da Sociedade de São Vicente de Paulo foi o trabalho realizado pela Conferência de Nossa Senhora do Rosário, em Olhão. Durante o ano de 2005 esta conferência assistiu com regularidade entre 60 a 65 famílias, num total de 156 pessoas. Semanalmente, às terças-feiras, prestaram acolhimento das 15 às 17 horas. Na primeira quarta-feira de cada mês, reunidos no salão paroquial, meditaram com os assistidos sobre o amor de Deus, através da Palavra. Uma vez por semana visitaram também os lares de terceira idade da Misericórdia e de Santa Teresinha, tendo promovido a recitação e meditação do terço. Às segundas, quartas e sextas-feiras visitaram os doentes internados no Centro de Saúde de Olhão. Durante o ano acolheram ainda pessoas carenciadas, nomeadamente dos países do Leste europeu, que procuravam emprego e que, não o encontrando, procuraram a sua ajuda. Semanalmente visitaram o Estabelecimento Prisional de Olhão promovendo a meditação da Palavra de Deus e proporcionando alguma ajuda aos reclusos ao nível do contacto com as suas famílias ou fornecendo-lhes roupa, sapatos ou outros bens essenciais. No dia 21 de Dezembro realizaram um jantar de Natal com os carenciados que assistem, tendo oferecido brinquedos às crianças. No decurso de 2005 tiveram ainda a colaboração do Rotary Clube de Olhão, durante dois fins-de-semana, na recolha de géneros alimentícios num hipermercado da cidade. Promoveram ainda na paróquia a recolha de alimentos junto dos paroquianos para a oferta de cabazes de Natal para as famílias mais necessitadas.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …