Segunda-feira 16 de Setembro de 2019
Inicio / Noticias / Conselho Pastoral da Diocese do Algarve deu ‘achegas’ ao próximo Projecto Pastoral

Conselho Pastoral da Diocese do Algarve deu ‘achegas’ ao próximo Projecto Pastoral

Após a Eucaristia que serviu também de ambientação aos trabalhos que se lhe seguiram, e depois da apresentação do Programa Pastoral para 2006/2012 feita pelo vigário episcopal para a pastoral, cónego José Pedro Martins, os conselheiros, reunidos por grupos, salientaram as acções previstas no Programa Pastoral deste ano que “melhor corresponderam aos objectivos propostos”. No plenário realizado à tarde, os diversos grupos destacaram sobretudo o Congresso Eucarístico, o Lausperene Diocesano, o Retiro das Famílias, os CMP – Centros de Preparação para o Matrimónio, os Cursos de Cristandade e a dinamização vocacional, como exemplos dessa resposta aos objectivos. Tendo como segundo ponto da agenda de trabalhos, a apresentação de sugestões concretas para enriquecimento do projecto proposto para 2006/2012, os grupos de conselheiros não se limitaram à consecussão desta solicitação, mas sugeriram igualmente meios operativos, acções concretas, destinatários e intervenientes com vista a uma melhor vivência do Programa Pastoral futuro. Os grupos sugeriram o estudo de documentos, como o “Rosarium Virginis Mariae”, “Deus Caritas Est” ou “A Igreja do Algarve em Revisão”. Os conselheiros sugeriram ainda que o primeiro ano seja dedicado à “formação de formadores/animadores com vista à metedologia, liturgia e formação bíblica”; que seja implementado um “inquérito para conhecimento da realidade”, podendo o mesmo ser realizado no âmbito de um protocolo a estabelecer com a Universidade do Algarve; que sejam “valorizados os diversos santuários marianos”. A nível paroquial foi proposto “que se analise a realidade social”; “que se celebre o Dia da Paróquia”; “que se sensibilize movimentos e grupos”; que “sejam criados novos grupos paroquiais (sócio-caritativos, de casais e outros)”; “que se escolham novos agentes para a formação”; “que se implementem mais visitas ao Seminário diocesano e comunidades religiosas; a “criação de Conselhos Pastorais Paroquiais” o­nde ainda não existem. A nível vicarial sugeriu-se “que se faça a distribuição de folheto porta a porta; que se aprofunde o resultado do inquérito proposto”; “que se promova a unidade pastoral para o estudo de questões paroquiais fundamentais”. Em termos diocesano foi ainda salientado a importância de “manter o Dia da Igreja Diocesana”; a necessidade de “reestruturar o CEFLA – Centro de Estudos e Formação de Leigos do Algarve em pólos paroquiais”, apostando num “enfoque mariano”; a “realização de Jornadas de índole mariana”; de “investir na formação de casais, dos professores de EMRC – Educação Moral e Religiosa Católica e da pastoral vocacional e sócio-caritativa, concretamente com a promoção do voluntariado e a criação de um Secretariado Diocesano que reúna os diversos serviços”; do “aprofundamento do estudo da mariologia, como forma de reconhecer a importância da mulher na Igreja”.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …