Terça-feira 15 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / “Considerai uma graça serdes instituídos no ministério dos acólitos neste dia”, disse o Bispo diocesano

“Considerai uma graça serdes instituídos no ministério dos acólitos neste dia”, disse o Bispo diocesano

Após as leituras, os candidatos ao ministério dos acólitos, Joel Teixeira, Miguel Mário Neto e Rúben Nascimento, foram apresentados ao Bispo diocesano, o celebrante. Na sua homilia, D. Manuel Quintas lembrou, aos candidatos a sacerdotes que “o anúncio do Evangelho tem de ser um serviço de amor realizado de forma gratuita”. “A Igreja, testemunha do Reino e dos valores do Evangelho deve ser uma comunidade de irmãos que vivem no amor, na qual não são determinantes os títulos, os lugares de honra, os privilégios, a importância hierárquica”, complementou. Sobre a Eucaristia, o Prelado salientou que a mesma constitui “particularmente para aqueles que são chamados ao ministério ordenado, uma referência contínua e obrigatória”. “Sem uma espiritualidade eucarística não é possível assumir plenamente as exigências do ministério ordenado e realizá-lo em fidelidade a esse mesmo ministério”, afirmou. Interpelando os presentes questionou: “que melhor ocasião poderíamos escolher para instituir os nossos seminaristas mais velhos no ministério dos acólitos do que esta, na qual toda a diocese se reúne à volta de Jesus na Eucaristia em adoração, contemplação e oração?”. “Considerai uma graça serdes instituídos no ministério dos acólitos neste dia. Isso constituirá constantemente para vós um convite a impregnardes a vossa vida numa genuína espiritualidade eucarística, garantia de fidelidade permanente à vocação a que o Senhor vos chama”, disse o Bispo diocesano aos jovens seminaristas. Depois da homilia, os três seminaristas já eleitos, foram então instituídos acólitos e o rito dessa instituição compreendeu três fases distintas: a leitura à assembleia das obrigações inerentes ao próprio ministério, a oração, feita pelo celebrante, sobre os eleitos e a entrega, a cada um, dos símbolos próprios do exercício do seu novo ministério. Joel Teixeira recebeu a píxide, Miguel Neto, a patena e Rúben Nascimento o cálice. Ainda na celebração, os novos acólitos serviram ao altar e distribuíram a comunhão.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …