Segunda-feira 14 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / “Considero este serviço à diocese um momento privilegiado”, afirmou o Bispo diocesano

“Considero este serviço à diocese um momento privilegiado”, afirmou o Bispo diocesano

Nas Eucaristias de abertura desta semana de contacto e conhecimento directo com as estas comunidades, o Bispo diocesano começou por afirmar o seu desejo de que dela “resulte uma bênção fecunda de Deus para todos os que ali vivem e trabalham”. D. Manuel Quintas testemunhou que “é com alguma emoção” que visita as comunidades em visita pastoral. “Considero este serviço à diocese como um momento privilegiado, porque tenho a oportunidade de estar no meio de vós e de rezar convosco, de escutar convosco a Palavra de Deus e de partilhar a vossa vida ao longo de alguns dias”, concretizou. Sublinhando que “uma visita é sempre um tempo de graça e de dom”, quis agradecer a Deus por ter proporcionado uma vez mais essa oportunidade e fez questão de explicar que a realização de visitas pastorais faz parte do ministério do próprio Bispo. “Isto não depende da vontade do Bispo, mas uma obrigação que o Bispo tem de conhecer melhor e caminhar mais próximo com as comunidades cristãs, apercebendo-se das suas alegrias, projectos e entusiasmos e também das suas limitações, da sua falta de esperança e da dificuldade em testemunhar a fé”, complementou, clarificando o seu verdadeiro propósito. “Eu estou aqui no meio de vós, não tanto para examinar as coisas, mas antes de mais para vos animar e transmitir-vos uma força e uma esperança nova. Força que não sou eu quem a dá, mas Cristo que é o verdadeiro Pastor”, afirmou, exortando a comunidades verem na sua presença “alguém que aponta e é sinal de Cristo Bom Pastor”. O Bispo do Algarve pediu ainda a que, em semana de Lausperene Diocesano, esta visita pastoral fosse também caracterizada pela urgência na oração para as vocações consagradas. Sensibilizou a comunidade para a oração pelo Seminário diocesano, concretamente para a cadeia de oração a decorrer na diocese e, em Algoz, realçou a presença no Seminário diocesano de um seminarista natural daquela comunidade. Ainda em Algoz, recordou a visita pastoral que efectuou em 2001, conjuntamente com o seu antecessor, D. Manuel Madureira Dias. “Algumas realidades eu já conheço, mas desde essa altura vejo algumas modificações”, disse o Bispo diocesano. O pároco, padre Manuel Condeço, interpelou as comunidades para se abrirem às “graças de Deus” durante esta semana para poderem “recolher muito” e apelou aos paroquianos para que exposessem os problemas da comunidade a D. Manuel Quintas. “É muito importante colocarmos os nossos problemas ao senhor Bispo para que ele, com um olhar mais amplo sobre a diocese, possa ajudar-nos a meditar e dialogar sobre os problemas locais”, afirmou, salientando o objectivo da visita pastoral. “O senhor Bispo está cá para nos ajudar a crescer no amor uns aos outros e no amor a Deus, e sobretudo para nos ajudar a crescer na nossa caminhada de fé que iniciámos com o nosso Baptismo”. Sexta-feira, pelas 9 horas, o Bispo diocesano preside à celebração da Eucaristia em Tunes e uma hora depois visita a escola EB 1 local. Depois do almoço visitará alguns doentes. À noite presidirá à celebração penitencial que terá lugar, pelas 21 horas, em Algoz Sábado, dia 11, reúne-se com os catequistas e grupos de catequese de Tunes pelas 10 horas e, depois do almoço, terá um encontro semelhante com os grupos de catequese da Guia e de Algoz. Pelas 17 horas preside à Eucaristia vespertina e uma hora mais tarde reúne-se com os pais dos catequizandos de Algoz. No domingo, dia 12, preside à Eucaristias em Tunes, pelas 9 horas, na Guia, pelas 10.30 horas e em Algoz, pelas 12 horas, com administração do Sacramento da Confirmação.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …