No total, participaram na Eucaristia principal da Peregrinação mais de 100 mil peregrinos. Nas celebrações da manhã – Eucaristia, antecedida da oração do Rosário -, as crianças foram convidadas a reflectir sobre a realidade dos Anjos, mensageiros e protectores de cada pessoa e de cada nação. Durante a homília, o presidente da celebração, D. Serafim Ferreira e Silva pediu às crianças que tivessem “coragem para tornar o mundo melhor”, “fraternal e mais justo”, e recordou as palavras do Anjo de Portugal nas aparições aos Pastorinhos de Fátima. No momento da Oração dos Fiéis, as crianças relembraram os medos mais comuns que têm e as situações infelizes que muitos vivem: o medo do escuro e do desconhecido, da guerra e do ódio, e de todas as agressões, violências e abandonos. Também pela voz de crianças, foram nesse momento pedidos a Deus “a defesa das vítimas”, “o envio do Anjo da paz para que a vida das crianças decorra na tranquilidade” e para que todas possam “sentir o amor e o conforto que precisam”. Enquanto estes pedidos eram feitos, numa cruz, colocada em frente do altar, apareciam as palavras “Luz”, “Vida”, “Amor” e “Perdão”. Um momento sempre aguardado com expectativa nesta peregrinação, marcada pela simplicidade e pela alegria transmitida pelos pequenos peregrinos, é o chamado “momento da surpresa”. Este ano, a surpresa foi a oferta do livro “O Anjo de Fátima”, uma edição de 30 mil exemplares, que publica as mensagens da Comissão de organização da Peregrinação e do Reitor do Santuário, e inclui parte das “Memórias da Irmã Lúcia”, o­nde é feito o relato das aparições do Anjo. A publicação encerra com o poema inédito “As três aparições do Anjo”, da autoria de Rosa Lobato Faria. “O Anjo de Fátima” só foi possível devido à colaboração das próprias crianças, uma vez que é o resultado do concurso nacional lançado pelo Santuário a todas as escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico de Portugal. Concorreram 1.937 trabalhos de 56 escolas. Trinta desses trabalhos ilustram esta publicação oferecida às crianças. A capa da publicação é da autoria da Joana Barros Silva, uma menina que frequenta o 2.º ano do Centro de Educação e Reabilitação de Crianças e Jovens Inadaptadas, de Fafe. Oito dos melhores desenhos e dois dos melhores textos foram também colocados em formato cartaz junto ao local das aparições do Anjo. “Os trabalhos aqui reproduzidos reflectem, por um lado, o conhecimento da história das Aparições, e por outro, a criatividade e originalidade com que as meninas e os meninos, no esplendor da sua infância souberam reinventar/interpretar este fenómeno sobrenatural”, refere a mensagem da Comissão Organizadora. A alegria e a espontaneidade trazidas pelas crianças transformam o Santuário por ocasião desta Peregrinação Nacional. O momento da Procissão do Adeus a Nossa Senhora, com o retorno da Imagem de Nossa Senhora à Capelinha das Aparições, “pintou” o Santuário com as crianças a acenarem com os seus chapéus e bonés de diversas cores. Uma vez mais, a animação musical litúrgica desta Peregrinação esteve a cargo da “Schola Cantorum os Pastorinhos de Fátima”, grupo coral infantil do Santuário de Fátima.