Cumprindo o compromisso, assumido o ano passado no seu programa para os três anos de mandato, de iniciar a Escola de Responsáveis todos os anos no terceiro sábado de Setembro, o Secretariado Diocesano do Algarve deu início às actividades da escola, tendo aproveitado para dar conta dos objectivos da mesma para este novo ano pastoral, bem como para apresentar o respectivo programa. “Pretende-se uma escola que seja um ‘tempo’ de encontro, de amizade, de comunhão, de partilha e de alegria para que o trabalho a que todos fomos e vamos sendo chamados dê os frutos desejados”, afirmaram os responsáveis pelo movimento, manifestando o desejo de que a Escola de Responsáveis “reze, seja responsável e organizada, tenha vida e sirva”. A Escola de Responsáveis daquele movimento realiza-se agora quinzenalmente, pelas 21 horas, na igreja de São Luís, em Faro. Reinicio das ultreias em Faro O núcleo de Faro do movimento dos Cursos de Cristandade iniciou no passado dia 20 de Setembro de 2006, as ultreias deste novo ano pastoral. A ultreia contou a presença do diácono Rogério Egídio que reflectiu sobre uma passagem da carta de São Tiago (2, 1-5), fornecendo depois algumas pistas para reflexão e diálogo. Tratou-se de uma ultreia o­nde todos quiseram partilhar as suas ideias, experiências e inquietações. O núcleo decidiu ainda que a partir de Outubro as ultreias serão realizadas quinzenalmente, sempre na primeira e terceira quarta-feira de cada mês, pelas 21.30 horas. Assim, as ultreias de Outubro serão realizadas, respectivamente, nos dias 4 e 18, mantendo-se o local: as instalações da paróquia de São Pedro. Ultreia nas Ferreiras Realizou-se no passado, dia 23 de Setembro pelas 21 horas, na igreja de São José das Ferreiras, a ultreia do Barlavento que contou com a presença de 68 cursistas vindos de diversas paróquias do Algarve. Viveram-se momentos de oração e reflexão, não só pelo rolho vivencial partilhado por Francisco Canteiro, de Albufeira, mas também pelas inúmeras ressonâncias que originou. A ultreia contou com a presença do director espiritual do núcleo das Ferreiras, o padre Carlos César Chantre que encerrou o encontro com um rolho místico. No final, e em convívio, os cursistas partilharam a amizade em Cristo que os une.