Na Catedral do Algarve, em Faro, a celebração da Paixão do Senhor iniciou-se, como acontece em todo o lado, em silêncio, com o Bispo da diocese a prostrar-se, juntamente com o diácono assistente, diante do altar descoberto. Após a proclamação da Palavra de Deus, particularmente a narração da Paixão de Jesus, D. Manuel Quintas adiantou que a atitude que deve permanecer nos fiéis é a do “silêncio contemplativo” como meio para interiorizar o que foi sugerido. Convidando a que se detivessem, com Maria e João, na “contemplação de Cristo trespassado”, o Bispo do Algarve considerou aquela condição de Jesus como “a revelação mais assombrosa do amor de Deus por nós”. Lembrando que o povo tem razão quando afirma que “amor com amor se paga”, o Prelado reconheceu que “não é possível retribuir a quem ama com algo que não seja amor”. “Só o amor paga o amor”, justificou, lembrando ainda que “contemplar Cristo trespassado constitui também corresponder e retribuir a esse mesmo amor”, com o compromisso e testemunho aos outros. D. Manuel Quintas exortou mesmos os fiéis algarvios a fazerem da sua vida “uma oblação que, em Cristo, se oferece ao Pai”. “Contemplar Aquele que trespassaram – prosseguiu o Bispo diocesano – estimular-nos-á a abrir o coração aos outros, reconhecendo as feridas provocadas à dignidade do ser humano; impulsionar-nos-á a combater qualquer forma de desprezo da vida e exploração da pessoa; comprometer-nos-á a aliviar os dramas da solidão e do abandono de tantos, certamente muitos nossos conhecidos”, acrescentou. A terminar, D. Manuel Quintas desejou que a aquela celebração “possa constituir para todos uma experiência renovada do amor de Deus que nos foi dado em Cristo”. A celebração teve continuidade com a Liturgia da Palavra, constituída por um dos elementos mais antigos da Sexta-feira Santa, a grande Oração Universal, com dez intenções que procuram abranger todas as necessidades e todas as realidades da humanidade. Seguiu-se depois a apresentação e veneração da Cruz realizada por uma fila imensa de fiéis e a comunhão da Eucaristia consagrada no dia de ontem. Veja as fotos da Semana Santa 2009 na Galeria de Imagens