Segunda-feira 14 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / Diocese algarvia e Universidade do Algarve assinaram protocolo para a criação de capelania

Diocese algarvia e Universidade do Algarve assinaram protocolo para a criação de capelania

A Universidade obriga-se a providenciar um espaço adequado destinado ao lugar de culto próprio da capelania, isto é uma capela, bem como um espaço para o capelão fazer o seu atendimento e também disponibilizará os espaços disponíveis para actividades a desenvolver pela capelania. A nomeção e exoneração do capelão são da exclusiva competência do Bispo da Diocese, cabendo à Universidade apoiar financeiramente todas as actividades extraordinárias da capelania sempre que sejam revelantes para a vida de toda a comunidade académica com o apoio da Reitoria. A capela poderá vir a ser utilizada por outras religiões no âmbito de protocolos a celebrar com representantes das mesmas depois de ter sido ouvida a Diocese do Algarve, através do Capelão da Universidade. Adriano Pimpão, reitor da Universidade do Algarve, no decorrer do acto que decorreu na reitoria da instituição, destacou a representatividade da Igreja católica na sociedade portuguesa. “Não podemos esquecer que a Igreja católica em Portugal é a Igreja que maioritariamente é professada pelos portugueses”, por isso “nesta matéria temos de ser objectivos e não criar complexos”, disse. Por outro lado defendeu o reitor “não podemos esquecer que as Universidades não são só centros de instrução, são também centros de formação e educação”. “Essa educação não se limita à componente técnica. Queremos formar cidadãos activos com uma formação integral”, complementou, acrescentando que “a Universidade tem de ser uma instituição activa na defesa dos valores”. Por seu turno, D. Manuel Neto Quintas, Bispo do Algarve, entende que “este acto permite, através do serviço da capelania, proporcionar a quantos o solicitarem a integração no aprofundamento dos valores éticos e espirituais”. O Bispo diocesano congratulou-se aquele acto “pelo que ele tem de inovador dentro do conjunto das demais universidades”, sublinhando “a cooperação no respeito da diversidade”. De acordo com o que está estabelecido, o Bispo do Algarve nomeou o padre Carlos César Chantre como primeiro Capelão da Universidade do Algarve, que na prática vinha já desempenhando essas funções nos últimos anos, embora não de forma oficial. A sede/capela da capelania funcionará no Campus de Gambelas, nos pavilhões de origem da instituição, e no Campus da Penha terá lugar também um gabinete para assistência espiritual dos estudantes.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …