Ordenados no primeiro grau do Sacramento da Ordem, os diáconos irão então viver a fase última da sua formação com vista à ordenação sacerdotal, deixando o estado laical e passando a pertencer ao clero algarvio. Recorde-se que Flávio Martins e Pedro Manuel, naturais respectivamente de Monte Gordo e Monchique, completaram as duas etapas que precedem a ordenação diaconal. Primeiramente foram instituídos leitores, seguindo-se depois a instituição de acólitos. Sexta-feira, dia 5 de Outubro, serão admitidos às ordens sacras no decurso da celebração da Eucaristia de início da Assembleia Diocesana, pelas 10 horas. A missão dos diáconos consistirá, antes de mais nada, em ficar consagrados pelo Sacramento da Ordem para o serviço da comunidade, sobretudo através do serviço do altar, do serviço da caridade e do serviço da Palavra. Também António de Freitas, seminarista a completar o seu estágio pastoral na paróquia de Nossa Senhora da Conceição, a matriz de Portimão, irá ser instituído no ministério laical de leitor. A instituição acontecerá no dia 27 deste mês, no âmbito da celebração de abertura do Lauperene Diocesano, que terá lugar na Sé de Silves, pelas 21 horas. A instituição no ministério de leitor, que também pode ser conferida a pessoas não candidatas ao sacerdócio, consiste na capacitação para proclamar, solenemente, a Palavra de Deus na comunidade cristã e é assinalada, simbolicamente, com a entrega, por parte do Prelado, da Sagrada Escritura, o livro da Palavra de Deus que o leitor proclamará na assembleia dos fiéis. No caso do António de Freitas, natural de Albufeira, depois de instituído continuará a orientar a sua vida, o caminho de formação humana e de fé e o aperfeiçoamento espiritual para ser sacerdote, respondendo ao apelo de Deus.