Inicio / Noticias / Diocese do Algarve cria Comissão para acompanhar referendo ao aborto

Diocese do Algarve cria Comissão para acompanhar referendo ao aborto

Segundo D. Manuel Neto Quintas, esta entidade agora constituída resulta da união da diocese do Algarve a um grupo de leigos que se opõe ao referendo que se prevê realizar sobre a questão do aborto. Segundo o Prelado, “irá previligiar-se a autonomia do grupo de trabalho no sentido de desligar a questão do aborto como uma questão confessional”. “É uma questão de consciência e de ciência e não podemos identificar a oposição ao aborto como pertencendo a determinada religião”, acrescentou o Bispo diocesano à FOLHA DO DOMINGO. D. Manuel Quintas explicou que “tinha já a ideia de criar uma equipa, a nível da diocese, com o objectivo de assegurar a logística e de sensibilizar paróquias, movimentos e grupos”. “Paralelamente a esta minha ideia surgiu, espontaneamente no Algarve, da parte de algumas pessoas que se opõem a este referendo, a ideia de criar uma equipa que liderasse todo este processo e isso veio ao encontro daquilo que é o meu pensar e sentir”, complementou, considerando que “quanto mais ampla e diversificada for a equipa, melhor ela atinge a sua finalidade e objectivo”. Objectivo esse que deverá ser o de “esclarecer as pessoas de modo que possam decidir, com toda a liberdade, mas ao mesmo tempo com convicção sobre aquilo que acham mais conveniente”. “Para nós é evidente, devido à consciência que temos daquilo que é o aborto e também aos dados científicos que conhecemos, que não hesitamos em nos opormos a este referendo sobre o aborto”, concluiu, afirmando que “a questão do aborto é uma questão de esclarecimento”. A primeira reunião da Comissão em causa aconteceu na passada terça-feira, em Faro.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …