Promovido pelo Secretariado Regional da CIRP – Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal, o encontro que contou com a presença de cerca de 40 religiosos foi presidido pelo Bispo do Algarve, D. Manuel Neto Quintas e procurou “fazer o ponto da situação em relação ao ano pastoral”, explicou à FOLHA DO DOMINGO, a irmã Maria da Conceição Silva, presidente daquela entidade. “Analisámos a programação para o novo ano e reflectimos com o senhor Bispo algumas questões directamente relacionadas com a vida consagrada”, complementou a religiosa. A intervenção do Bispo diocesano constituiu o momento central deste encontro geral dos religiosos no Algarve, procurando levá-los a reflectir sobre o que espera a diocese algarvia destes colaboradores. D. Manuel Quintas falou da questão da “fidelidade ao carisma” de cada congregação, fazendo o enquadramento do trabalho e missão dos religiosos no mundo e na própria diocese algarvia. “O senhor Bispo explicitou o contributo que nós, como consagrados, podemos dar, como missão, a toda a Igreja e de modo particular a esta diocese. Ao mesmo tempo partilhou ainda connosco aquilo que é o Programa Pastoral até 2012. Foi uma manhã rica”, concretizou a irmã Maria da Conceição Silva. À pergunta principal que serviu de tema de fundo ao encontro – “O que espera a diocese de nós como consagrados que somos?” – a religiosa entende ter sido encontrada resposta. “A missão é o que a diocese espera de nós”, sublinha a irmã, certa de que, no fundo, os religiosos já a sabiam. O dia serviu ainda para os consagrados apresentarem também as actividades que irão realizar ao longo do ano. A jornada terminou com a Eucaristia celebrada pelo Bispo diocesano, seguida de almoço partilhado.