Esta paróquia está empenhada na remodelação e ampliação do seu Centro Social e Paroquial, cujas obras estão orçadas em mais de 300 mil euros. A paróquia de São Miguel Arcanjo fica situada na Ilha de Santiago e corresponde à área do concelho de São Miguel da Calheta, cuja população total é de quase 20.000 habitantes, deste cerca de 90 por cento são católicos. A população está dispersa e vive de uma economia de subsistência centrada, basicamente no sector primário, agricultura e pesca e algumas actividades ligadas ao pequeno comércio e construção civil. A falta de chuva, as secas anuais contínuas, a falta de trabalho e a forte emigração faz com que a dependência seja muito grande. Este concelho é considerado como o segundo mais pobre de Cabo Verde. A paróquia de São Miguel Arcanjo tem uma elevada participação e grande movimento de pessoas de todas as idades. Conta com cerca de 25 grupos ou movimentos eclesiais que desenvolvem ali as suas actividades em diferentes sectores: formação religiosa, assistência social e caritativa, promoção da mulher, alfabetização e acompanhamento de jovens, entre outros. De entre estes grupos destacam-se: Legião de Maria, com 1200 membros (crianças, jovens e adultos); Apostolado de Oração, com 450 associados; Acção Católica (LAC e JAC), com 150 membros; Escuteiros, com 6 agrupamentos que envolvem 340 elementos; Grupos de Jovens: 10 grupos com 500 membros; Catequese: o Secretariado Paroquial organiza e planeia actividades que mobilizam 7.000 pessoas (3.750 crianças, 1500 jovens e 1.750 adultos) e a formação e instrução dos seus 530 animadores; Grupo de Promoção Feminina com 120 elementos e 4 animadoras. Todas estas actividades exigem estruturas próprias. A paróquia dispõe de alguns espaços, muito limitados. Grande parte das reuniões, encontros e outras actividades realizam-se de forma muito precária em instalações cedidas e improvisadas. É notória a carência de salas e espaços que permitam a formação e o desenvolvimento integral destes movimentos e grupos. Quem vai beneficiar com a obra do Centro Social e Paroquial de S. Miguel Arcanjo? A remodelação e ampliação do Centro Social e Paroquial de S. Miguel Arcanjo beneficiará ainda mais as muitas pessoas que presentemente já são ajudadas pelos projectos em curso. Centro de Promoção Feminina A promoção da Mulher é uma vertente privilegiada da acção pastoral e social desta paróquia em favor da Família. Neste momento uma equipa voluntária constituída por 4 animadoras dão formação a 120 mulheres, entre os 18 e os 45 anos, da área da paróquia. Promove e realiza acções de formação a vários níveis: Maternidade, cuidados a ter com os filhos, higiene pessoal e familiar, culinária, costura e a formação feminina em geral. Esta formação é feita anualmente, em cursos de dois semestres. Apoio a Mães Solteiras A paróquia de São Miguel da Calheta desenvolve uma acção neste campo numa atenção à realidade humana envolvente. Na sua área existe uma percentagem elevada de Mães Solteiras, muitas ainda adolescentes e jovens, que assumem a sua maternidade e os seus filhos sem apoio paterno. Esta vertente de acção socio-pastoral concretiza-se num trabalho de formação e apoio, que inclui a inserção familiar social, a gerência de conflitos familiares, a maternidade responsável, a promoção social da mulher e o acompanhamento personalizado. Naturalmente, o apoio social às Mães mais carenciadas é outra preocupação: distribuição de géneros de primeira necessidade: géneros alimentícios, leite e roupa para crianças. Esta será uma das valências a instalar no Centro Paroquial, cuja construção será apoiada pela diocese do Algarve. Centro de Alfabetização de Adultos Actualmente o Centro, orientado por três professores voluntários, acompanha adultos que ficaram fora do sistema escolar ou não o terminaram e que pretendem fazer ou aprofundar a sua formação escolar. Seguem um programa de alfabetização que tem em conta a sua situação e idade. O Programa de Alfabetização é feito anualmente, em regime de dois semestres, podendo cada participante frequentar um máximo d três anos de formação. Inscrevem-se, em cada ano, entre 60 a 70 adultos, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 35 e 65 anos de idade. Centro Juvenil O Centro constitui um espaço aberto aos jovens para a sua formação integral e ocupação de tempos livres. Integram o Centro uma biblioteca didáctica, com livros e revistas formativas, culturais e religiosas que estão à disposição de todos. Existe uma videoteca com filmes culturais e recreativos que podem ser solicitados pelos jovens utentes. O Centro também proporciona informação de índole social e sensibilização para problemas que afectam os jovens: droga, tabaco, sida, bem como espaços de debate e educação cristã, sobretudo no campo da educação moral. Em média, em cada ano, frequentam este Centro 1500 jovens.