“Isto deve ser motivo de alegria para todos nós. Devemos ver nos seminaristas um sinal de esperança, um sinal que Deus não abandona a nossa Igreja diocesana e ao mesmo tempo um sinal de que devemos crescer sempre mais no apreço pela vocação sacerdotal”, considerou o Bispo diocesano, exortando os presentes a que perseverem na “oração e na promoção vocacional, cultivando todas as vocações de consagração”.