Sexta-feira 23 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / Direcção de organização mundial ligada à Bíblia reúne em Vilamoura

Direcção de organização mundial ligada à Bíblia reúne em Vilamoura

A United Bible Societies é, como as Nações Unidas e a Cruz Vermelha Internacional, uma das poucas organizações que trabalha em mais de 200 países e territórios. É uma ONG, sem fins lucrativos e independente de qualquer confissão religiosa, sendo também um caso único de trabalho interconfessional, cooperando com católicos, protestantes e ortodoxos. O seu foco exclusivo é “Levar a Bíblia às pessoas e Trazer as pessoas à Bíblia”, concretizando-se cada ano milhares de projectos incluindo iniciativas com uma forte componente de apoio humanitário como programas de alfabetização, produtos áudio para pessoas com deficiência visual ou iletrados, recursos baseados na Bíblia para pessoas infectadas com SIDA, mas também o desenvolvimento de produtos e serviços adequados às necessidades locais, o que inclui a distribuição de Escrituras. Este trabalho é muitas vezes realizado através de parcerias com outras ONG cristãs e mesmo entidades públicas e estatais. Têm sido também desenvolvidos programas especiais para mulheres vítimas de abusos, órfãos e pessoas que se encontram detidas nas prisões de todo o mundo. Os membros deste órgão colegial de governo, homens e mulheres cristãos, provenientes precisamente de diferentes confissões e denominações cristãs (católicas, protestantes e ortodoxas), têm então o objectivo comum de tornar a Bíblia mais conhecida e relevante para os mais de 6 mil milhões de habitantes do planeta. As Sociedades Bíblicas Unidas gerem, através da direcção que agora se encontra no Algarve, um orçamento comum anual de mais 50 milhões de dólares, valor este que não inclui as verbas próprias obtidas por cada entidade nacional para o seu próprio trabalho. Timóteo Cavaco, secretário geral da Sociedade Bíblica de Portugal, explicou à FOLHA DO DOMINGO, que “as Sociedades Bíblicas com mais capacidade financeira disponibilizam dinheiro para a missão de outras em países mais necessitados”. Nos últimos anos só as Sociedades Bíblicas têm levado a Bíblia impressa, no todo ou em parte, a uma média anual de 500 milhões de pessoas à escala planetária. Se considerarmos a divulgação da Bíblia através de outros suportes o alcance é significativamente superior. A tradução da Bíblia está também no cerne da missão das Sociedades Bíblicas, através da realização de novas traduções para cristãos e não-cristãos de qualquer lugar que nunca tiveram uma Bíblia na sua própria língua. Para que se alcance este desiderato existem mais de 700 equipas de tradução da Bíblia em todo o mundo em que as Sociedades Bíblicas estão directamente envolvidas, o que corresponde a um investimento anual de mais de 10 milhões de dólares. Timóteo Cavaco explicou ainda que o encontro que decorre no Hotel Vila Galé de Vilamoura é “particularmente importante” por ser o último antes da Assembleia Mundial que irá decorrer no próximo ano na Coreia do Sul. De seis em seis anos, cerca de 500 pessoas, incluindo com dois representantes de cada país, reúnem-se na Assembleia Mundial na qual são tomadas as principais decisões relacionadas com a estratégia mundial para a difusão da Bíblia. “Estão a ser aqui tomadas decisões importantes de preparação dessa Assembleia”, sublinhou Timóteo Cavaco, destacando também a importância do encontro no Algarve decorrer na passagem dos 200 anos da primeira distribuição da Bíblia pela Sociedade Bíblica de Portugal. Aquele responsável salienta ainda o critério de escolha do Algarve. “Quisemos destacar o Algarve em parte pela ligação muito forte à comunidade britânica, mas também pelo bom relacionamento com a Diocese do Algarve”, afirmou, explicando que estes encontros decorrem duas vezes por ano, uma das quais tem sempre lugar na sede mundial das Sociedades Bíblicas em Inglaterra, onde nasceu a primeira Sociedade Bíblica há 205 anos.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …