A todos os companheiros desta partilha comun-gante e dialogante que, semanal-mente, ocorre nestas páginas da "Folha do Domingo", num voto extensivo a todos os nossos Irmãos em todo o Mundo, queremos formular como voto maior e mais afectivo "Na Terra paz aos homens de boa vontade". Várias são as comemorações, todas elas de profundo significado que ocorrem nestes dias. Ressalta para já a "Epifania do Senhor", um dos trípticos maiores da quadra natalícia, na qual nos prostramos com a mesma fé milenar e profética com que o fizeram os Reis Magos aos pés do Redentor. À reconstrução e conservação das Igrejas do Algarve é dedicado o Ofertório do próximo Domingo, num apelo à nossa generosidade e obrigação de contribuirmos para a dignidade que é devida à Casa do Senhor. Que a exemplo de Baltazar, Melchior e Gaspar, devolvamos ao Pai um tudo nada do muito tudo que Ele nos dá a cada instante. Outra efeméride assinalada é a dedicação ao nosso "São" Gonçalo de Amarante, beatificado em 1561 por Pio IV, nascido em Arriconha (Guimarães) nos princípios do século XII, que peregrinou pela Terra Santa durante 14 anos e se fez eremita com o hábito da Ordem de São Domingos, recebida das mãos de São Pedro Gonçalves Telmo, em Amarante, cuja ponte reconstruiu. A este "santo protector das pontes", com várias referências no Algarve, rogamos que interceda junto de Deus para nos assumirmos sempre como "fazedores de pontes na compreensão e solidariedade entre os homens".