Terça-feira 23 de Abril de 2019
Inicio / Noticias / Encontro Diocesano de Acólitos voltou a realizar-se depois de muitos anos de interregno

Encontro Diocesano de Acólitos voltou a realizar-se depois de muitos anos de interregno

O Encontro Diocesano de Acólitos teve lugar então no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Loulé, e procurou, para além do convívio entre as diversas associações de acólitos presentes, recuperar uma jornada de encontro, formação e partilha que há muito tinha deixado de ser realizada. Conforme esclareceu o padre Carlos de Aquino, assistente do CDA «o dia 10 de Junho foi o dia escolhido para o encontro entre todos os acólitos do Algarve, já lá vai muito tempo». «Estivemos muitos anos em que abandonámos este encontro e deixámos de viver juntos este ministério na Igreja e, graças a Deus, foi possível agora recuperarmos de novo a sua importância e foi com alegria que nos reorganizámos, chamámos a atenção para a formação neste serviço, promovemos vários encontros quer vicariais, quer paroquiais, mas também quisemos ressuscitar este Encontro Diocesano de Acólitos», complementou. A escolha do local para o encontro aconteceu segundo o sacerdote por razões de «identidade». «Viémos como peregrinos para, nesta casa, nos encontrarmos como irmãos e sobretudo encontrarmos Aquele que é a razão de ser do nosso serviço e da nossa caminhada cristã. Nossa senhora foi uma grande discípula. Não foi acólita, mas foi a primeira a servir Jesus. Então, nós acólitos, temos de aprender com Maria, na humildade, na disponibilidade interior e no serviço, a acolher Jesus. Não se trata de fazer coisas. Trata-se de identificar a nossa vida com uma pessoa. E essa pessoa é que dá razão de ser àquilo que fazemos», afirmou o padre Carlos de Aquino aos acólitos presentes, acrescentando que «ser acólito é uma graça».«Como acólitos somos alguém que tem identidade e quem marca a nossa identidade é Jesus. Não é acólito quem quer, é acólito quem é chamado», sublinhou o assistente do CDA. Após a oração da manhã que deu início ao programa do dia, o jovens “servidores do altar” realizaram, competindo entre as diversas associações de acólitos, um jogo de pista intitulado “À procura do Tesouro” que teve em vista a temática da Eucaristia. O segundo jogo do dia foi realizado por grupos e teve como objectivo a formação daqueles agentes de pastoral. Depois destes momentos lúdicos, os participantes oriundos das paróquias de Albufeira, Boliqueime, Estômbar, Ferreiras, Fuseta, Luz de Tavira, Nossa Senhora da Conceição (Matriz) de Portimão, Paderne, Parchal, Pêra, São Clemente e São Sebastião de Loulé e São Luís de Faro, deslocaram-se para o Centro Paroquial e Social de Loulé o­nde almoçaram. A tarde foi dedicada à avaliação das actividades promovidas durante o ano e à apresentação de sugestões para o próximo ano. O dia terminaria com o momento mais alto, a celebração da Eucaristia, novamente no Santuário de Nossa Senhora da Piedade.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …