"Este é um projecto que se pretende desenvolver por forma a ser uma mais valia para as várias vertentes do Escutismo e também como forma de divulgação do concelho em que estamos inseridos", explica Paulo Paias, presidente da FNA Lagoa. Aquele responsável não esconde a alegria na realização daquele projecto que garante não ser do núcleo de Lagoa da FNA, mas "para todos os que partilham o ideal do escutismo". "É com grande alegria e sentido de missão que, neste importante ano de comemoração do Centenário do Escutismo, abraçamos este projecto que se enquadra perfeitamente na nossa missão enquanto escuteiros adultos – Alerta para Servir", refere. O centro de acolhimento será inaugurado no próximo dia 3 de Novembro, às 15 horas. O que é a FNA? A Fraternidade de Nuno Álvares é uma associação privada, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, constituída por antigos filiados do Corpo Nacional de Escutas (CNE) – Escutismo Católico Português, que deixaram o activo. A FNA tem por fins "estreitar os laços de amizade que unem todos quantos militaram no activo do CNE, sendo elo de ligação de todos os que se mantenham fiéis à Lei e aos princípios do Escutismo Católico"; "constituir uma forte falange de apoio ao CNE, na medida das possibilidades da associação e de cada um dos seus associados"; "possibilitar a participação dos associados em manifestações escutistas, desde que não haja inconveniente para a FNA e para o CNE"; "permitir a partilha entre a experiência do passado e as realizações do presente, pelo desenvolvimento das relações entre os antigos e actuais Escuteiros no activo"; "manter vivo, nos seus associados, o espírito escutista, nomeadamente na vivência da fé e humanismo cristão, na atitude de serviço voluntário ao próximo, nomeadamente na paróquia, na partilha fraterna mundial, com os outros escuteiros e guias, e na protecção da natureza".