O andor, transportado numa carrinha branca, foi retirado sem a imagem que seguiu directamente para o interior da igreja dentro da mala que a transporta. Apenas ali dentro se conseguiu colocar a imagem de Nossa Senhora em cima do andor para ser transportada em ombros pelos motards até à frente da igreja, onde era acolhida por várias crianças que empunhavam dísticos com a oração do Avé Maria. Depois de coroada por um dos elementos do Moto Clube Estoy, deu-se início à celebração de acolhimento a Nossa Senhora de Fátima, tendo o pároco de Estoi, o padre Júlio Tropa Mendes, manifestado a sua alegria pela visita da imagem mariana, recordando a sua passagem por aquela igreja em 1947, um acontecimento perpetuado na lápide que ali se encontra. O sacerdote agradeceu a Deus pela visita mariana que salientou vir abençoar a paróquia de Estoi, querendo trazer paz, saúde e alegria. “Que esta terra de Estoi aproveite esta oportunidade da bênção da Mãe de Deus e nossa Mãe. Esta é a Mãe que vem visitar os seus filhos. Estoi durante esta semana vai poder ouvir Maria, a Mãe do Salvador que nos aponta o seu próprio Filho Jesus Cristo”, frisou o padre Júlio Tropa Mendes. Destacando que “Maria foi Aquela que melhor compreendeu o que é amar e servir a Deus”, o prior de Estoi dirigiu a Nossa Senhora algumas preces, tendo presente as crianças, os jovens, as famílias e os idosos da freguesia. Perante a assembleia de numerosos fiéis, entre os quais o presidente da Câmara de Faro, José Apolinário, e o presidente da Junta de Freguesia local, o padre Júlio Tropa Mendes exortou a que a presença da imagem peregrina constituísse um meio de chegar até Jesus. No final da celebração que contou também com a participação do padre Oleg Trushko, sacerdote que assiste a comunidade ucraniana católica de rito bizantino, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima foi ainda brindada com a actuação da Associação Filarmónica de Faro que não pôde saudar o cortejo à entrada da igreja como previsto. Durante os restantes dias da semana em que a imagem permaneceu em Estoi, a mesma manteve-se na igreja, tendo sido agraciada com diversos momentos de oração e de celebração protagonizados pelas crianças, catequistas, grupos e associações culturais e desportivas, famílias, jovens, movimentos e associações da paróquia. Mais fotos, na Galeria de Imagens