Todos foram transportados para o Hospital Distrital de Faro (HDF), mas a condutora, a chefe Aida Quintão, de 35 anos, e Tatiana Brito, de 12 anos, seguiram depois para o Hospital de São José em Lisboa. Segundo fonte hospitalar as vítimas foram evacuadas por necessitarem, respectivamente, de intervenções ao vertebro-modelar e ao maxilar inferior. Quatro dos restantes acidentados foram transferidos para o Hospital do Barlavento Algarvio por apresentarem fracturas de membros. As outras vítimas, um adulto e duas crianças, de 11 e 13 anos, sofreram, respectivamente, traumatismos craniano, facial e da bacia. Aida Quintão foi na passada segunda-feira submetida a uma intervenção cirúrgica devido a problemas na coluna vertebral. Tatiana Brito, tendo sido operada no Hospital de São José, seguiu depois para Santa Maria. O grupo de escutas seguia para o último módulo de um curso de guias, em Alcoutim, onde participavam chefes de secção e exploradores de vários agrupamentos do Algarve, actividade que foi cancelada. Na Eucaristia de sábado, em Estômbar, as vítimas do acidente estiveram presentes nas intenções da celebração.