Os ministérios de leitor e acólito associam aqueles que os recebem ao mistério de Cristo. O leitor proclama a Palavra de Deus e é incumbido de servir a Palavra e a fé que vem da Palavra. Por isso cabe-lhe a missão de viver a Palavra de Deus e de a anunciar, como Boa Nova da salvação e de a proclamar nas celebrações litúrgicas. Como acólito, o instituído participa de um modo particular no ministério da Igreja e, porque o mesmo está muito relacionado com a Eucaristia, é especialmente chamado a viver cada vez mais do sacrifício de Cristo e a conformar-se com ele. A instituição nestes ministérios é assinalada, simbolicamente, com a entrega, por parte do Prelado, ao novo leitor do livro da Sagrada Escritura, com o encargo de o estudar, viver e anunciar e ao novo acólito o pão e o vinho que serão levados ao altar, com a missão de servir dignamente a mesa de Deus e da Igreja. Os actos das instituições nestes ministérios são passos para as futuras ordenações presbiterais, uma vez que constituem pressupostos para ela. Os instituídos orientam as suas vidas, o caminho de formação humana e de fé e o aperfeiçoamento espiritual para serem sacerdotes, respondendo ao apelo de Deus. Instituido acólito, Flávio Martins completará a segunda etapa, que precede a terceira e última, antes da ordenação sacerdotal – o diaconado. Os seminaristas Flávio Martins, natural de Monte Gordo e Pedro Manuel, de Monchique, serão instituidos no último domingo deste mês, dia 29 de Abril, na igreja de São Pedro em Faro, na celebração da Eucaristia das 18 horas.