Assim sendo, o ainda semanário “Folha do Domingo”, irá retomar a sua edição no próximo dia 11 de Janeiro já como quinzenário, depois de um período de interrupção por motivo de celebração das festividades de Natal e Ano Novo. Os motivos da decisão prendem-se com razões de ordem financeira, uma vez que a actual situação do periódico é difícil. As baixas receitas geradas pelo semanário, em consequência de um reduzido número de subscritores que ultimam regularmente o pagamento da sua assinatura e de uma diminuta carteira de publicidade, levam a que a diocese algarvia tenha tomado esta decisão na tentativa de reduzir custos. Ajudou a agravar a situação as exigências do Estado com vista à atribuição do temporário Porte Pago, imposições a que o periódico da diocese algarvia tem muita dificuldade de aceder, precisamente por questões económicas. Assim sendo, o número de edições será diminuído e o preço da assinatura irá manter-se. O novo Conselho Presbiteral, reunindo pela primeira vez na passada segunda-feira, dia 17 de Dezembro, tendo como um dos principais pontos da ordem de trabalhos a análise da proposta de alteração da periodicidade da “Folha do Domingo”, manifestou-se favorável à mudança e a decisão de D. Manuel Quintas aconteceu logo após a auscultação desta última opinião. Os conselheiros referiram a necessidade de assumir a “Folha do Domingo” como “o órgão de comunicação da diocese e de comunhão entre as paróquias” e sublinharam a importância de lhe garantir uma “maior e mais efectiva colaboração”. Os membros do Conselho Presbiteral frisaram ainda a importância de “continuar a valorizar” o futuro quinzenário. Com 93 anos de idade, a “Folha do Domingo”, o segundo mais antigo periódico do Algarve, irá agora entrar numa nova fase da sua quase centenária história. Na prática, a informação de carácter generalista regional deverá ser quase suprimida, limitando-se apenas a apontamentos pontuais. Consequentemente irá haver uma alteração nas secções e na própria estrutura da publicação. A informação sobre a Igreja algarvia deverá então estender-se por toda a edição, assim como a secção litúrgica terá, naturalmente, de ser alargada a duas semanas. Complementarmente, foi já apresentada pela direcção da “Folha do Domingo” à diocese do Algarve uma proposta que visa concretizar um projecto de construção de uma plataforma na Internet daquele órgão de informação. O objectivo da proposta apresentada e que irá agora começar a ser trabalhada, depois do parecer positivo do Bispo da diocese, pretende constituir-se como o Serviço Oficial de Comunicação da Igreja algarvia e assumir-se como o principal órgão oficial de informação e formação da diocese do Algarve. A ideia é, através deste Portal da diocese do Algarve na Internet, possibilitar o acesso às notícias, reportagens, informações, artigos de opinião, catequeses, reflexões, serviço fotográfico e de arquivo. Com actualizações diárias, esta plataforma electrónica pretende garantir a informação e a formação a todos os que queiram dela usufruir, agilizando a relação com a edição em papel e vice-versa. Num altura em que a Igreja algarvia, assim como as restantes dioceses do Sul de Portugal, se lançaram na vanguarda da era digital com a concretização do projecto RIDISC, também a Folha do Domingo pretende aproveitar-se das novas possibilidades tecnológicas para encontrar solução para um momento de dificuldade.