Na cerimónia, que teve lugar no passado dia 16 deste mês, Vítor Palmilha, presidente da FCA, começou por evocar os objectivos do “Dia Nacional dos Caçadores pelo Ambiente” sublinhando a sua importância na protecção do ambiente, a qualidade e segurança da floresta e finalmente o conceito de cidadania que a mesma encerra. “Este é um gesto simples, que seguramente vai encantar e alegrar as vossas crianças, e só por isso valeu a pena a nossa iniciativa e o esforço dos caçadores do Algarve”, concluiu Vítor Palmilha. Em nome do Centro Bem Estar Nossa Senhora de Fátima, instituição que acolhe meninas oriundas de situações familiares adversas, a irmã Maria Odete Almeida agradeceu reconhecidamente o gesto. Na edição deste ano, que decorreu no passado domingo, os caçadores algarvios recolheram mais de 320 toneladas de material abandonado na floresta, na sua maioria ferro, metais e alumínios. A acção que contou com a participação do governador civil de Faro, António Pina, foi realizada de Vila Real de Santo António a Aljezur e envolveu cerca de 5000 caçadores.