As Jornadas Diocesanas da Pastoral Litúrgica abordaram, com base no enfoque colocado pelo Papa Bento XVI na sua exortação apostólica pós-sinodal intitulada “Eucaristia Sacramentum Caritatis”, as implicações resultantes da comunhão eucarística. Realizadas no passado sábado e domingo no Centro Pastoral e Social da Diocese do Algarve, as Jornadas foram participadas por cerca de 170 pessoas, uma das maiores adesões de sempre a esta iniciativa promovida pelo Departamento Diocesano de Pastoral Litúrgica que se assume, cada vez mais, como uma das acções mais pertinentes da Igreja algarvia. Ao longo das diferentes intervenções e espaços reflectivos das jornadas foi possível encontrar muitos pontos de encontro entre as análises e o aspecto unificador entre todas as reflexões foi a necessidade de identificação da vida com Cristo para que se possa estabelecer uma comunhão plena na Eucaristia. Para além das cinco conferências que especificaram detalhadamente as características e implicações da vivência do sacramento, o programa do fim-de-semana contou ainda com o desenvolvimento de quatro áreas temáticas que procuraram particularizar alguns aspectos resultantes da celebração da Eucaristia. Albino Martins deteve-se na análise da “Eucaristia, sacramento esponsal”; o diácono Flávio Martins abordou a “Arte da celebração eucarística”; o seminarista António de Freitas reflectiu sobre a “Eucaristia e a transformação do mundo”; e o padre Joel Teixeira referiu-se a “Uma forma eucarística da vida cristã (a saúde)”.