Esta acção, efectuada com o apoio da Câmara de Lagos e a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Lagos, constou de turnos diários de vigilância à Mata Nacional e visitas guiadas ao quartel dos Bombeiros; além disso proporcionou aos escuteiros momentos para a sua formação pessoal em diversos aspectos. Nesse âmbito, provaram que, com a utilização dos recursos naturais, é possível produzir, construir e empreender sem poluir o ambiente, utilizando unicamente energias alternativas. A exemplo, foi um sucesso o fabrico de fornos solares, utilizados para a confecção de bolos de média preparação através deste sistema, prático, eficiente, económico e não poluente. Assim, juntamente com o serviço voluntário mas muito responsável que foi prestado à comunidade através da vigilância florestal, os Pioneiros puseram em prática um dos princípios fundamentais do Escutismo: aprender jogando. A Câmara de Lagos disponibilizou-se desde logo na concretização do projecto, contribuindo também para uma melhor socialização dos jovens do concelho no que respeita à protecção da natureza e ao aproveitamento equilibrado dos recursos naturais.