A directora, Rosília Martins, testemunha que “há muita procura” e que “existe muita pobreza, muitos idosos sózinhos e desamparados”. Os serviços da Misericórdia atendem mais de 200 pessoas, entre idosos e crianças e conta com 47 funcionários. A responsável garante que a “colaboração com a paróquia tem sido a melhor” e o provedor, Monsenhor Sezinando Rosa recorda que o trabalho hoje realizado iniciou-se quando era pároco de Alcantarilha. “Pretendi dar resposta às necessidades dos carenciados e chamei alguém para me informar que me disse que não havia nada”, afirma, considerando que levou a Misericórdia a assumir a responsabilidade. Actualmente tem um projecto a aguardar aprovação na Câmara de Silves para construção de mais 6 quartos (a juntar aos 17 quartos existentes) e uma enfermaria. “Trata-se de uma necessidade, pois há alturas em que os utentes estão muito dependentes e precisam de cuidados especiais”, explica Rosília Martins.